Plantações de milho e feijão foram pelo “cano”

Moradores viram, de uma hora para outra, suas propriedades cortadas ao meio pelo mineroduto

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedroso |

Mineroduto Minas Rio o maior do mundo aproximadamente 525km ligando Conceicao do Mato Dentro em Minas Gerais com o porto em Acu distrito de São João da Barra no Rio de Janeiro.  Seu Odilon morador da área afetada na região do Turco distrito de Conceição do Mato Dentro 

FOTOS: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 13.01.2014
Mariela Guimarães
Mineroduto Minas Rio o maior do mundo aproximadamente 525km ligando Conceicao do Mato Dentro em Minas Gerais com o porto em Acu distrito de São João da Barra no Rio de Janeiro. Seu Odilon morador da área afetada na região do Turco distrito de Conceição do Mato Dentro FOTOS: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 13.01.2014

Em maio do ano passado, o agricultor Odilon Luiz de Assis, 48, encontrou sua propriedade, no povoado de Cabeceira do Turco, partida ao meio de uma hora para outra.

“Para passar o ‘cano’, entraram sem ordem de ninguém e derrubaram meus pés de feijão e de milho”, diz ele, referindo-se ao mineroduto que foi instalado na propriedade. Assis disse que esperava que a empresa fizesse “uma negociação bonita”, mas não recebeu sequer um contato por parte da mineradora.

A poucos metros dali, Débora Sanches da Silva, 30, conta os prejuízos com a perda de sua horta. Quando a obra do mineroduto começou, ela pediu para que a empresa cercasse o local, impedindo que animais de uma propriedade chegassem até as terras de outra pessoa.

“Não colocaram a cerca e os bois invadiram a minha casa. Eu plantei milho, cebola, couve, banana e acabaram com tudo. Comeram até as minhas flores”, reclama. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave