Presença marcante na face e, especialmente, no tom da voz

iG Minas Gerais |

As feições delicadas de Milena Toscano contrastam com seu vozeirão. Por isso, ao longo dos anos, a atriz precisou desenvolver maneiras de amenizar o tom grave da voz, dependendo da personagem que interpretasse. Chegou, inclusive, a fazer aulas específicas para isso. Mas, desde nova, essa é uma característica marcante. Tanto que, em seu primeiro trabalho audiovisual, o filme “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, ela foi dublada. “Eu tinha 15 anos. Estou com uma voz fininha no filme. É engraçado”, diverte-se.

Em “Araguaia”, novela que protagonizou em 2010, Milena também precisava tomar cuidado. Principalmente, nas cenas em que Manuela, sua personagem, discutia com alguém. “Se eu já falo grosso, imagina gritando! Às vezes, o Jayme Monjardim (diretor) pedia: ‘Tenta falar um pouco mais fino. Desse jeito, eu teria medo de brigar com sua personagem’”, recorda, bem-humorada. Hoje em dia, a atriz pensa em se matricular em aulas de canto para trabalhar a afinação e, quem sabe, integrar o elenco de um musical. “Não quero cantar. Só quero ser afinada para, se um dia eu precisar disso, estar pronta”. (LB)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave