Denúncia feita por Snowden aponta que EUA espionou empresa chinesa

Documentos foram divulgados por uma revista da Alemanha

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

undefined

A Agência Nacional de Segurança (NSA), dos Estados Unidos, espionou a empresa de tecnologia chinesa Huawei Technologies, em 2009, e autoridades chinesas, incluindo o presidente Hu Jintao, informou a revista alemã Der Spiegel, citando documentos vazados por Edward Snowden.

Além do presidente Hu Jintao, a NSA tinha como alvo o Ministério do Comércio chinês, o Ministério das Relações Exteriores e bancos. A Der Spiegel não forneceu detalhes sobre os oficiais espionados.

Ao se referir a uma apresentação da NSA, a revista alemã informou que a agência acessou arquivos de e-mail de executivos da Huawei, incluindo mensagens do presidente da empresa, Ren Zhengfei. A NSA também acessou dados secretos de produtos da Huawei.

De acordo com a Der Spiegel, a operação de espionagem da Huawei, denominada Shotgiant, foi conduzida com o envolvimento da Casa Branca, a Agência Central de Inteligência e do Federal Bureau of Investigation. Um dos motivos da espionagem era encontrar provas de envolvimento da Huawei e o Exército Popular de Libertação.

Até o fechamento do artigo da Der Spiegel, a Casa Branca não havia respondido à solicitação da revista. A Der Spiegel publicou uma declaração do porta-voz da Huawei, Bill Plummer. "Se a espionagem realmente foi realizada, é de conhecimento que a empresa é independente e não tem nenhum vínculo com qualquer governo".

A revista também informou que a NSA infiltrou a rede da Huawei e copiou uma lista de 1,4 mil clientes e documentos internos.

Dois anos após o início da alegada espionagem da NSA, em 2011, os Estados Unidos excluíram a Huawei, concorrente da Cisco Systems e Juniper Networks, de uma concorrência para a construção de uma rede sem fio nos Estados Unidos, alegando preocupações com a segurança nacional. Fonte: Dow Jones Newswires.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave