Aos olhos de 446 torcedores, Botafogo empata em adeus

O time do técnico Eduardo Hungaro saiu perdendo, mas chegou à igualdade graças a um gol de pênalti

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Botafogo se despediu do Campeonato Carioca neste sábado com um empate por 1 a 1 com o Nova Iguaçu. Diante de apenas 446 presentes, sendo apenas 308 pagantes entre eles, no Estádio de Moça Bonita, o time do técnico Eduardo Hungaro saiu perdendo, mas chegou à igualdade graças a um gol de pênalti convertido pelo atacante paraguaio Zeballos.

Com a única pretensão de não terminar a competição com a pior campanha de sua história, o Botafogo foi a campo mais uma vez com sua equipe reserva. Do outro lado, o Nova Iguaçu tinha missão oposta, mas também modesta: vencer para alcançar a sexta colocação, o que seria seu melhor desempenho na competição em todas as suas participações.

Mas os objetivos discretos para a última rodada se refletiram em campo. Com muitos passes errados e poucas investidas ao gol, as equipes fizeram um primeiro tempo moroso. A rigor, o time de Eduardo Hungaro teve três chances na primeira etapa: um belo chute de Alex que foi na trave, um cabeceio para fora de Gegê e um chute que acabou desviado por Cidinho.

Já o Nova Iguaçu não chegou a se impor, porém foi mais incisivo nos primeiros 45 minutos. Renan fez pelo menos duas difíceis defesas, mas acabou vazado aos 36, quando Dieguinho tabelou na esquerda e chutou em curva no canto oposto, abrindo o marcador.

A partida voltou mais movimentada na segunda etapa, principalmente graças a uma nova postura do Botafogo. Mais solto em campo, trabalhando a bola pelos flancos e rápido nas investidas, o time alvinegro passou a atacar com mais insistência. E chegou ao gol de empate aos 13 minutos, quando Zeballos cobrou pênalti batendo no canto esquerdo, tirando do goleiro Jefferson.

Depois disso o jogo seguiu franco. Com Gegê cadenciando o jogo na meia e Zeballos assumindo a condição de principal jogador de frente, o Botafogo teve chances de virar, mas parou na eficiente defesa do Nova Iguaçu, que arriscou apenas em eventuais contragolpes ou levantamentos para a área em lances de bola parada. Mas o jogo acabaria mesmo no empate.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 1 NOVA IGUAÇU GOLS - Dieguinho, aos 36 minutos do primeiro tempo; Zeballos, aos 13 minutos do segundo. ÁRBITRO - Agnaldo Xavier Farias. CARTÕES AMARELOS - Dankler, Jorge Fellipe, Gegê. CARTÃO VERMELHO - Dankler RENDA - R$ 5.900,00. PÚBLICO - 308 pagantes (446 presentes). LOCAL - Estádio de Moça Bonita, em Bangu.

BOTAFOGO - Renan; Alex, Dankler, André Bahia e Junior Cesar (Sidney); Airton, Dedé (Daniel), Fabiano, Gegê e Cidinho (Yguinho); Zeballos. Técnico: Eduardo Hungaro.

NOVA IGUAÇU - Jefferson; Belarmino, Rodrigo Almeida, Jorge Fellipe e Amarildo (Uallace); Paulo Henrique, Rodrigo César, Dieguinho e Geovani (Leônidas); Zambi e Erick Foca (Palagar). Técnico: Carlos Vítor.

Leia tudo sobre: botafogofutebolempatenova iguaçucampeonato carioca