Ucrânia poderá importar gás da UE através da Eslováquia

Atualmente, o consumo anual de gás na Ucrânia está em cerca de 50 bilhões de metros cúbicos

iG Minas Gerais | Da redação |

A Ucrânia poderá começar a importar gás da União Europeia através da Eslováquia até novembro, recebendo, a princípio, 7 bilhões de metros cúbicos por ano, afirmou hoje Carlos Pascual, enviado especial de energia do Departamento do Estado dos EUA. Pascual, que falou durante evento em Bruxelas, disse ainda que o fluxo de gás vindo da Eslováquia poderá eventualmente chegar a 15 bilhões de metros cúbicos por ano. Atualmente, o consumo anual de gás na Ucrânia está em cerca de 50 bilhões de metros cúbicos. "Isso é algo que, com a vontade política certa, pode acontecer até novembro", disse Pascual. Nos últimos dias, Pascual discutiu o assunto com o ministro de Energia interino da Ucrânia durante visita ao país do leste europeu. No ano passado, a UE tentou intermediar um acordo entre autoridades eslovacas e ucranianas para permitir que o gás importado da Rússia fosse exportado do bloco para a Ucrânia por meio de um gasoduto na Eslováquia. A iniciativa fazia parte de esforços para aprofundar os laços entre a UE e a Ucrânia e reduzir a dependência de Kiev em relação ao gás russo. A estatal ucraniana Ukrtransgas e a empresa eslovava Eustream, no entanto, acabaram não assinando o acordo na época em que Viktor Yanukovich ainda era presidente da Ucrânia. Yanukovich foi deposto no mês passado, após ser pressionado a deixar o cargo por um forte movimento pró-Europa em Kiev.

Agência Estado

Leia tudo sobre: Ucrâniapetróleo