Objeto é visto em área de busca por avião desaparecido

China identificou um objeto com dimensões de 22,5 metros por 13 metros flutuando no sul do Oceano Índico

iG Minas Gerais | Da redação |

Na foto, o Boeing B777-200, semelhante à aeronave que desapareceu entre a Malásia e a China
INTERNET/REPRODUÇÃO
Na foto, o Boeing B777-200, semelhante à aeronave que desapareceu entre a Malásia e a China

O ministro de Defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse neste sábado (22) que um satélite chinês captou a imagem de um grande objeto em um amplo trecho de oceano onde equipes de busca esperam localizar o avião da Malásia Airlines que desapareceu há mais de duas semanas. Segundo Hussein, a China identificou um objeto com dimensões de 22,5 metros por 13 metros flutuando no sul do Oceano Índico. "A notícia que acabei de ter é que o embaixador chinês recebeu uma imagem de satélite de um objeto flutuante no corredor sul e que eles vão enviar navios para verificar", declarou o ministro a repórteres. Hussein afirmou não ter mais informações sobre a descoberta e que a China fará um anúncio com mais detalhes. A emissora de TV estatal CCTV publicou no Twitter uma imagem do objeto dizendo que havia sido captada por volta de meio-dia de terça-feira (horário local), a cerca de 120 quilômetros ao sul de outra imagem de satélite feita dias antes de dois outros objetos no oceano. Aviões e navios vêm vasculhando a área da descoberta anterior há três dias, mas ainda não localizaram nada. O voo 370 da Malaysia Airlines desapareceu no último dia 7 (pelo horário de Brasília) após decolar de Kuala Lumpur, capital da Malásia, com destino a Pequim. A aeronave tinha 239 pessoas a bordo. Após uma semana de informações desencontradas, autoridades disseram que sinais enviados pelo Boeing 777 durante várias horas depois de ter desaparecido dos radares indicaram que o avião está em um de dois grandes arcos: um corredor ao norte, que vai da Malásia até a Ásia Central, ou um corredor ao sul, que se estende em formato de arco em direção à Antártica. Aviões militares e civis também vasculham uma área de cerca de 2,5 mil quilômetros a sudoeste da Austrália, e duas aeronaves militares da China chegaram hoje à cidade de Perth para ajudar nas buscas feitas por australianos, neozelandeses e norte-americanos. Amanhã, deverão chegar aviões do Japão à região.

Agência Estado

Leia tudo sobre: aviãomalásiabuscaschinaobjeto