Rua chamada ‘Champagne’

iG Minas Gerais | Renato Quintino |

Produtos de primeira são encontrados em mercados comono de Paul Bocuse, em Lyon
Renato Quintino/divulgação
Produtos de primeira são encontrados em mercados comono de Paul Bocuse, em Lyon

Para quem gosta de comer e beber com qualidade, uma viagem à França é sempre prazerosa. E visitar regiões com nomes como “champagne" já inspira sobre o que nos espera, assim como cidades ou regiões como Cognac, Armagnac, Borgonha, Bordeaux, Rochefort ou Camembert. A gastronomia na França está por toda a parte e é patrimônio nacional. É o país que mais valoriza a profissão de chef de cozinha, exportando grandes talentos para o mundo inteiro. A formação é seriíssima, a disciplina é total, o rigor é militar e o preciosismo, absoluto. Fala-se muito da crise da cozinha do país como referência pelo mundo, mas, no dia a dia, os franceses seguem indiferentes às críticas com suas pequenas lojas de bairro, como suas boulangeries, rotisseries e fromageries, a maior parte delas com produtos frescos e de alta qualidade, como no mercado de Paul Bocuse, em Lyon. Para quem gosta de vinho, a Borgonha é como estar em um santuário. O conceito de terroir na região é intrínseco – percebe-se nitidamente como uma mesma uva (pinot noir e chardonnay) gera vinhos de diferentes sabores, conforme as variações de altitude e exposição solar, como em Volnay (mais leve e frutado) e Pommard (mais encorpado). Do outro lado do país, Bordeaux e Saint-Emillion atraem os aficionados pelas combinações entre Cabernet Sauvignon e Merlot.

Diversidade

Na Alsácia, prova-se cozinha e vinhos ao estilo alemão, mas com um toque fundamentalmente francês (charcuterie e aves como base, acompanhados de vinhos brancos como os Rieslings e Gewurztraminer), em pequenas cidades charmosas como Riquewihr. Com roteiros gourmets por toda a parte, a Bretanha entra com ostras e frutos do mar; a Normandia, com manteiga, cidra e calvados (destilado de maçã); o sudoeste, com o foie gras e trufas; na Provence, são os vinhos rosados e os pratos de peixes e frutos do mar (além da bouillabaisse, o camarão à provençal); Languedoc, com cassoulet e vinhos estilo novo mundo. Na região basca são: presunto de Bayonne, Banylus, pipérade e pimenta (o porquê ter hoje uma das melhores comidas do país); e o Vale do Loire, com tradição nas caças, regadas às melhores versões da Sauvignon Blanc (Sancerre, Pouilly Fumé). Visitar os túneis de calcário onde são amadurecidos os champanhes, como nas Veuve Clicquot e Pommery, em Reims, ou na Möet et Chandon, em Epernáy, mostra porque um Champagne tem que custar caro. O mais renomado espumante do mundo, associado a grandes comemorações é aqui nome da avenida principal em Epérnay. Um bonde chamado desejo passa – para enófilos que se prezam – na avenida chamada Champagne.

 

Receita

TORTA ALSACIANA DE CEBOLA

Preparo da massa: Em uma vasilha, misture 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo com 10 colheres (sopa) de manteiga sem sal. Faça uma mistura homogênea com a ponta dos dedos, como se fosse uma “farofa”. Acrescente 2 a 3 colheres (sopa) de água fria para dar liga. Abra a massa com um rolo sobre uma superfície polvilhada com farinha de trigo. Unte uma fôrma de fundo falso com manteiga, coloque a massa em cada um, cubra com papel manteiga e 1 kg de feijões e leve ao forno preaquecido a 200 graus. Pré-asse a massa por 15 minuto, retire os feijões.

Preparo do recheio: Em uma frigideira grande, refogue 3 cebolas cortadas em tiras com 4 colheres(sopa) de manteiga em fogo médio. Acrescente 1/2 xícara de farinha de trigo e cozinhe misturando por 2 minutos. Coloque 1 e 1/2 xícara de leite e 1 e 1/2 xícara de creme de leite (ambos aquecidos), mais 4 colheres(sopa) de manteiga e misture. Ferva por 2 minutos, retire do forno e deixe esfriar, misturando às vezes. Coloque 2 ovos batidos neste creme, bata para misturar, tempere com sal, pimenta-do-reino e noz-moscada , coloque este recheio sobre a fôrma com a massa pré-assada e asse por cerca de 30 minutos. Retire do forno, espere esfriar um pouco, desenforme e sirva em pratos individuais.

Preparo da salada: Lave, seque e misture as folhas. Em um pote pequeno misture o azeite, o aceto e o azeite trufado, coloque o sal e a pimenta-do-reino e tempere a salada com o molho.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave