Brasília receberá etapa da Fórmula Indy em 2015

De 2010 a 2013, prova foi disputada em São Paulo. Etapa está marcada para o dia oito de março do ano que vem

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Esquema operacional será semelhante ao do ano passado
FORMULA INDY/DIVULGAÇÃO
Esquema operacional será semelhante ao do ano passado

A Fórmula Indy voltará a ser disputada no Brasil em 2015. Desta vez, a etapa vai ser realizada em Brasília, após acordo firmado nesta sexta-feira entre a direção da categoria, o Governo do Distrito Federal e a Band, que detêm os direitos de organização e transmissão em TV aberta e fechada no Brasil. A etapa, disputada em São Paulo entre 2010 e 2013, está marcada para o dia 8 de março de 2015. Pelo novo contrato, a Indy terá corridas em Brasília até 2019 no Autódromo Internacional Nelson Piquet, com data semelhantes. "Trabalhamos diuturnamente com vistas à promoção turística e à divulgação do Distrito Federal. Essa é, certamente, uma conquista não só de Brasília e dos brasilienses, mas de todos os apaixonados pelas competições automotivas no Brasil e no mundo", disse o governador Agnelo Queiroz. O retorno da Indy ao Brasil será possível graças à disposição do Governo do Distrito Federal em custear às adaptações do circuito às exigências da categoria, incluindo a reforma na infraestrutura e as medidas de segurança. A estimativa inicial é de que o custo alcance R$ 150 milhões. A etapa deixou São Paulo neste ano porque o prefeito Fernando Haddad desistiu de aplicar R$ 30 milhões para bancar a prova de rua no Anhembi, como aconteceu nos anos anteriores - a categoria também passou pelo Rio de Janeiro, no oval de Jacarepaguá, entre 1996 e 2000. O apoio do Governo do Distrito Federal chegou em boa hora para a Bandeirantes, que havia decidido não realizar a corrida no Brasil neste ano por contenção de custos. Sem a prova em solo brasileiro, a direção da Indy ameaçava acionar o canal de TV na Justiça. Agora o imbróglio judicial deve ser extinto.  A confirmação da corrida em Brasília acontece apenas dois meses depois que o Governo do Distrito Federal cancelou a prova da MotoGP que seria realizada no mesmo autódromo, em setembro deste ano.  Na ocasião, o governo alegou que não haveria "tempo hábil" para o circuito ser reformado de acordo com as exigências da Federação Internacional de Motociclismo (FIM), mas informou que os trabalhos seguiriam no autódromo com o objetivo de sediar uma etapa da MotoGP em 2015.

Leia tudo sobre: Fórmula IndyBrasilvoltaBrasíliaetapanovo contrato