Estreia do Cruzeiro no Brasileirão será no Parque do Sabiá

Jogo da segunda rodada do Nacional será em Uberlândia por punição imposta ao clube pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Parque do Sabiá será palco de encontro entre Cruzeiro e Ponte Preta, pela 35ª rodada do Brasileiro
UBERLÂNDIA/DIVULGAÇÃO
Parque do Sabiá será palco de encontro entre Cruzeiro e Ponte Preta, pela 35ª rodada do Brasileiro

O Cruzeiro definiu o palco de seu primeiro jogo como mandante no Campeonato Brasileiro deste ano. A Raposa receberá o São Paulo, na segunda rodada do Brasileirão, no Parque do Sabiá, em Uberlândia. O time celeste não poderá atuar no Mineirão, uma vez que tem ainda por cumprir uma partida de punição, imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ainda por incidentes ocorridos no clássico contra o Atlético, no segundo turno do Brasileiro do ano passado, no estádio Independência.

Além do jogo com o Tricolor Paulista, a Raposa terá que definir o palco de outros jogos no Nacional, contra o Coritiba, na quinta rodada, Sport-PE, na sexta rodada, e Flamengo, na nona rodada. Além dos problemas com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Mineirão será fechado antecipadamente por causa da Copa do Mundo. É que a Fifa já terá encampado os estádios do Mundial nas datas previstas para esses confrontos – 21 de maio e 1° de junho, respectivamente.

O Cruzeiro deve voltar a utilizar o estádio na 10ª jornada do Brasileirão, contra o Vitória, em 16 de julho. A diretoria celeste ainda estuda um local para mandar os jogos contra o Coritiba, Sport e Flamengo.

“O Cruzeiro está estudando algumas alternativas, mas ainda não há nada definido. Já recebemos convites para jogar em Varginha, Ipatinga, Uberlândia (palco do jogo com o São Paulo) e Muriaé durante o fechamento do Mineirão para a Copa do Mundo”, comentou o diretor de comunicação cruzeirense, Guilherme Mendes.

A diretoria celeste tenta encontrar alternativas viáveis para minimizar os impactos negativos causados pela queda de renda nos jogos em que o clube fizer longe de seus domínios.

A aposta do clube é conseguir o máximo de adesões ao programa Sócio do Futebol. “Sabemos que as rendas cairão em jogos que fizermos fora de Belo Horizonte. Por isso, contamos com o torcedor para minimizar esses problemas. Aderir ao nosso programa de sócios já ameniza nossos prejuízos”, comentou Mendes.

O Cruzeiro garante aos seus sócios nos jogos como mandante, mesmo longe do Mineirão, as vantagens do programa de fidelidade.