Moacir Júnior cita 'A Arte da Guerra' para justificar mistério no time

Treinador americano explica não quer dar munição ao adversário e vai esperar até o último minuto para definir os 11 jogadores

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Há 35 dias no comando do América, Moacir Júnior espera chegar às semifinais da competição
Reprodução/Site América
Há 35 dias no comando do América, Moacir Júnior espera chegar às semifinais da competição

Citando um trecho que seria atribuído ao livro 'A Arte da Guerra', publicação militar do Século IV antes de Cristo, o técnico do América, Moacir Júnior, optou por fazer mistério na escalação do time para começar o clássico de domingo, contra o Atlético, válido pela semifinal do Campeonato Mineiro.

O treinador americano explica não quer dar munição ao adversário e vai esperar até o último minuto para definir os 11 jogadores que vão ter a missão de tentar vencer o Galo e encaminhar a classificação para a decisão do Estadual.  “Conhecer 50% do seu adversário aumenta suas chances de êxito no combate”, destacou Moacir Júnior, ressaltando que uma de suas preocupações é a de saber se o Galo poderá contar com o atacante Fernandinho.

“Existe uma possibilidade de o Fernandinho não jogar. Com ele, o Atlético tem um padrão de jogo, sem ele, o padrão tático deverá ser outro e precisaremos estar preparados para não sermos surpreendidos”, destacou Moacir Júnior. O treinador americano destacou que está bem confiante nas chances de o América superar o Atlético e chegar na decisão do Campeonato Mineiro depois de duas temporadas. "Ainda vamos fazer mais um treino no sábado e eu vou testar algumas alternativas. Inclusive, já poderemos ter uma definição de como o nosso adversário deve jogar para, assim, confirmar o nosso sistema de jogo",  declarou o treinador americano, que não adiantou a escalação de Obina como titular.

Recuperado de uma pequena edema na coxa direita, Obina falou nesta sexta-feira com a imprensa e disse que se sente bem e que confia em suas chances de participar do clássico. “Treinei com meus companheiros e não senti dor. Estou pronto para jogar e ajudar o América a conseguir uma vitória, que será muito importante para encaminharmos a nossa classificação para a final do Campeonato Mineiro”, destacou o atacante, que é o artilheiro do Coelho no Campeonato Mineiro, com seis gols.