Acre importará comida do Peru para enfrentar desabastecimento

Moradores estão isolados por causa da cheia do Rio Madeira; ANT autorizou, por 90 dias, o transporte de produtos essenciais para abasteça as famílias

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Agência Nacional de Transportes Terrestres autorizou empresas brasileiras a fazer o transporte de mercadorias procedentes do Peru, pelo prazo de 90 dias, para evitar o desabastecimento de produtos essenciais aos moradores do Acre, isolados do restante do país por terra, devido à cheia do Rio Madeira.

Resolução da agência publicada nesta sexta-feira (21) no Diário Oficial da União autoriza viagens das empresas acrianas de transporte rodoviário de carga a fazer o transporte rodoviário internacional de mercadorias por meio de pontos habilitados de fiscalização aduaneira, entre o Brasil e o Peru.

Segundo o governador do estado, Tião Viana, cerca de 70% da capacidade de abastecimento das cidades permanecerá comprometido pelos próximos 40 dias, porque o período de chuvas se encerra no fim do mês de abril.

Serão utilizadas balsas pelos rios Madeira, Amazonas, Acre e Purus para garantir a passagem dos caminhões.

Leia tudo sobre: cheiaRio MadeirachuvaPERUANT