Guarda municipal de Santa Luzia é acusado de agressão

De acordo com o morador do município que registrou a ocorrência, ele foi espancado dentro da secretaria municipal de saúde quando foi cobrar de um funcionário um exame médico; o comandante da corporação se comprometeu em falar sobre o assunto, mas ainda não se pronunciou

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Um guarda municipal da cidade de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, está sendo acusado de agredir um morador da cidade dentro da Secretaria Municipal de Saúde. A corporação declarou ter ciência do fato, porém o caso corre em sigilo e os funcionários estão proibidos de se pronunciar. O comandante da gauda municipal e o secretário de segurança pública do município se comprometeram a falar sobre o assunto, mas ainda não se pronunciaram.

Ebio Romão de Lima, que atua na área de enfermagem, registrou um boletim de ocorrência contra o guarda municipal por lesão corporal no dia 21 de fevereiro deste ano. O jovem acionou a polícia um dia após a suposta agressão que teria acontecido no dia 20.

De acordo com Lima, ele foi agredido quando foi até a Secretaria de Saúde para cobrar de um funcionário um retorno de um pedido de exame médico. E no local acabou se desentendendo com os os guardas municipais que atendem o prédio. 

Ainda segundo o morador, um dos funcionários teria jogado ele no chão e efetuado vários chutes contra ele. Um exame de corpo delito foi realizado e segundo ele ficou comprovado que ele teria sido agredido.

O administrativo da guarda municipal de Santa Luzia confirma que o funcionário não identificado esteja sendo investigado pelo caso e esteja sendo responsabilizado. Porém, os funcionários foram proibidos de falar sobre o processo que segue em sigilo.

A reportagem de O TEMPO procurou o comando da corporação que declarou que iria se pronunciar em relação ao fato, mas até às 12h50 desta sexta-feira (20) não havia dado retorno.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave