Técnico cita falta de maturidade, mas confia em classificação

Marcelo Oliveira citou ansiedade do grupo celeste diante do Defensor, apesar de elogiar espírito de luta dos jogadores

iG Minas Gerais |

Treinador que o Cruzeiro entre os quatro primeiros antes da parada do Campeonato Brasileiro
Washington Alves/VIPCOMM
Treinador que o Cruzeiro entre os quatro primeiros antes da parada do Campeonato Brasileiro

O técnico Marcelo Oliveira mostrou uma faceta diferente das que costumeiramente apresenta nas coletivas de imprensa pós jogos do Cruzeiro. Depois do empate com sabor de derrota, por 2 a 2 diante do Defensor (URU), na noite dessa quinta-feira, no Mineirão, o treinador estrelado disfarçou uma irritação após ser questionado sobre mudanças no meio-campo estrelado e disse que faltou maturidade ao time para segurar a vitória.

“Olhei o relógio e a bola estava no campo de ataque em 37 min.36s. Faltou maturidade para fazer o que tinha que fazer. No futebol existe caprichos, tínhamos que fechar no fim do jogo, proteger o resultado, que era importante. Esse time (Defensor), embora tenha ficado atrás, marca bem, toca a bola e esperou para fazer o gol”, comentou o treinador.

Sobre a desatenção celeste no fim do segundo tempo, Oliveira disse: “Nervosismo não, ansioso para tentar fazer mais gols, sair, (o time) estava precipitado nas jogadas. Mas, fizemos o segundo gol e tivemos mais chances, uma com Ribeiro, contra-ataque rápido com condição de fazer o gol, outra com o Goulart. Estamos sofrendo, tristes, mas ainda não acabou. O resultado foi terrível, desastroso, tínhamos dois a zero com volume, controle do jogo. Somos profissionais, vamos absorver para nos classificar”, avaliou.

O próximo jogo do Cruzeiro é no dia 3 de abril, no Chile, contra a Universidad de Chile, no estádio Nacional. Só a vitória interessa a Raposa, que precisa de duas vitórias em dois jogos para seguir sonhando com a classificação. 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamarcelo oliveiralibertadoresdefensor