Preparação começa em frente à TV

Jogadores das duas equipes garantem que os vídeos ajudam, mas que os times se conhecem bem

iG Minas Gerais | Débora Ferreira |

Treinamento. Após as orientações com os vídeos, os atletas treinam os detalhes para enfrentar o rival
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Treinamento. Após as orientações com os vídeos, os atletas treinam os detalhes para enfrentar o rival

Em semana de decisão no esporte, jogadores e comissão técnica precisam concentrar todas as atenções no adversário. Nesse período, os elencos se reúnem também para “espionar” o trabalho do concorrente, assistindo aos vídeos gravados pela comissão técnica.

Com as imagens em mãos, os atletas podem ver repetidas vezes quais são as preferências dos rivais, as tendências das jogadas e até mesmo as variações dos esquemas táticos. A organização dos vídeos começa, na verdade, muito antes da competição e, segundo o estatístico do Sada Cruzeiro, Tiago José Silva, depende muito da participação dos jogadores.

“Esse trabalho começa sempre antes de tudo, porque é através dele que descobrimos como a outra equipe joga e como vamos poder jogar contra a equipe. Os atletas recebem a informação já analisada, e eles mesmos sugerem alguma coisa dentro do vídeo’, explica Tiago.

Por diversas vezes, é justamente a partir dessas imagens que os treinadores organizam a semana de treinamentos e podem se preparar para evitar surpresas no momento do duelo.

“É sempre bom relembrar, sempre bom mostrar para os jogadores, conseguir um vídeo diferente. É bom que eles comecem a ver para ter a imagem do que vai acontecer na hora do jogo, acho que isso é importante para que a partida aconteça sem nenhuma dificuldade”, afirma o técnico do Vivo-Minas, Ricardo Picinin.

Dentro de quadra, a missão de colocar em prática tudo o que foi estudado não é tão difícil, especialmente quando se trata das equipes de Sada e Minas, que já se conhecem bem.

“A gente já conhece muito bem o time do Cruzeiro, já temos claro na nossa cabeça o que tem que ser feito. É fácil sabermos as estratégias dos jogadores. Nos vídeos, passam-se as jogadas várias vezes para ficar gravado. Na hora do jogo eles sempre mudam um pouquinho, mas têm um padrão desse nível”, diz o central minastenista Otávio.

“Quem é mais prejudicado é o levantador, porque é quem mais a gente estuda. Os atacantes, os bloqueadores e os sacadores se preocupam em dificultar o trabalho dele, porque o jogo todo passa por ele”, completa Tiago.

No local

Reconhecimento. Nesta sexta-feira, às 17h30, os atletas do Vivo-Minas treinarão no Ginásio do Riacho, em Contagem, para fazer o tradicional “reconhecimento” do local do primeiro jogo dos play-offs.

Método

“É fácil sabermos as estratégias dos jogadores. Nos vídeos, passam-se as jogadas várias vezes para ficar gravado.”

Otávio- Central do Minas

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave