Câmara discute regulamentação

iG Minas Gerais | Lucas Simões |

No mês passado, a Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte realizou a primeira audiência pública para discutir um projeto de lei que possa regulamentar os food trucks na capital mineira. O requerimento foi feito pelo vereador Marcelo Aro (PHS) em conjunto com o vereador Pablito (PSBD). Outras reuniões devem acontecer ainda neste mês para afinar a elaboração do projeto de lei. A expectativa é que a proposta seja colocada em pauta para apreciação na Câmara até o fim do ano.

Na capital paulista, a Câmara Municipal aprovou, em dezembro de 2013, o PL 311/2013, que regulamenta a venda de comidas de rua. Pela legislação, os food trucks poderão ter no máximo 6 m de comprimento e só terão direito de usar barracas desmontáveis em eventos específicos e com prévia autorização. Além disso, a prefeitura vai ceder apenas uma licença por CNPJ aos interessados.

O chefe de cozinha Josias Reis Junior, 45, que presta consultorias para empresas itinerantes, avalia que a lei belo-horizontina deve ser semelhante à paulistana, mas com adaptações à realidade mineira. “São Paulo tem mais de 11 milhões de pessoas, e Belo Horizonte, 2 milhões. Então, num primeiro momento, uma mesma empresa na capital mineira poderia ter mais de um food truck porque não haveria tanta concorrência como lá. Agora, outros aspectos, como tamanho do veículo para a cidade, número de veículos nas ruas e etc têm que ser discutidos com planejamento”.

Depois de trabalhar por mais de 15 anos em restaurantes de países como Estados Unidos e Nova Zelândia, Reis acredita que outros segmentos também vão se tornar itinerantes em breve.

No fim de 2013, ele lançou, no Facebook, a página “Food Truck Brasil” com a intenção de colher informações sobre diversos tipos de negócios ambulantes e acabou se surpreendendo. “Nos EUA, existe um nicho para a venda de bebidas como café e drinks. Recentemente, alguns comerciantes começaram a apostar em venda até de roupas, usando pequenos caminhões e furgões. É uma tendência que vai se expandir cada vez mais”, aposta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave