Sede do programa Avanti do Palmeiras é depredada

Torcedores do próprio clube protestaram contra a distribuição dos ingressos para o clássico contra o Santos

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Local foi alvo dos vândalos na manhã desta quinta-feira, em São Paulo
Reprodução Twitter
Local foi alvo dos vândalos na manhã desta quinta-feira, em São Paulo

A sede do programa de sócio-torcedor do Palmeiras, o Avanti, foi depredada na manhã desta quinta-feira. De acordo com seguranças do próprio clube, um grupo de cerca de 50 torcedores que não fazem parte do plano se irritaram pelo fato de o Palmeiras ter colocado os 700 ingressos disponíveis para o clássico com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, apenas para sócios do programa. Ainda segundo os seguranças do Palmeiras, os torcedores tentaram agredir alguns funcionários que estavam no local. A venda dos ingressos está suspensa temporariamente e o clube promete se manifestar sobre o assunto ainda nesta quinta-feira. Os funcionários registraram um Boletim de Ocorrência no 23º DP. O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, resolveu privilegiar os membros do Avanti como mais uma forma de incentivar a adesão de novos sócios. Além disso, o clube já teve problemas quando tentou vender ingressos nas bilheterias em clássicos onde era visitante, já que a procura era muito maior do que a quantidade de bilhetes disponíveis. Antes do clássico com o Corinthians, por exemplo, houve confusão na fila e um torcedor chegou a brigar com um segurança do Palmeiras. Ainda na manhã desta quinta-feira, faixas de protestos contra a diretoria palmeirense foram colocadas na rua Turiassu, próximas ao estádio do clube, com os dizeres: "Nobre, o Palmeiras é gigante comparado ao seu ego."