Romário rebate e volta a cobrar Ronaldo por ingressos

Atual deputado, o "Baixinho" disse que o atacante do penta tem sim responsabilidade na distribuição das entradas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Pedido feito por Romário foi atendido pela CBF
Victor R. Caivano/associated press
Pedido feito por Romário foi atendido pela CBF

A troca pública de farpas entre dois dos maiores ídolos do futebol brasileiro em todos os tempos ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. Depois de ser chamado de "ignorante ou oportunista" por Ronaldo, o ex-atacante e atual deputado federal Romário voltou a cobrar o membro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 pelos 32 mil ingressos do Mundial prometidos a deficientes de baixa renda. Na última segunda-feira, Ronaldo garantiu que não tem culpa pelo fato de a promessa não ter sido cumprida e acusou Romário de se aproveitar de uma "rivalidade" entre eles para cobrá-lo. Nesta quinta, Romário rebateu, disse que seu ex-colega de ataque tem sim responsabilidade e convidou-o a prestar esclarecimentos na Câmara dos Deputados ao lado do presidente da CBF, José Maria Marin. "Já existe um requerimento (número 9/2014), aprovado dia 12 de março na Comissão de Esporte, que convida o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, e um membro do COL, no caso você (Ronaldo), para esclarecer como será feita a doação. Então, como foi sugerido, educadamente, aguardo a sua presença e a do presidente da CBF na Câmara dos Deputados para debater este tema. Acredito ser este o foro ideal para darmos satisfação à população, principalmente, para as pessoas com deficiência de baixa renda", escreveu o deputado em seu site oficial. Romário lembrou que Ronaldo fez parte da coletiva de imprensa que, em 2011, prometeu as entradas aos deficientes. "Ao meu lado e de mais quatro deputados federais da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência - Mara Gabrilli, Rosinha da Adefal, Luiz Henrique Mandetta, Otávio Leite -, você anunciou a doação de 32 mil ingressos para este segmento da sociedade", comentou. "Somente essas palavras, já o responsabilizam junto com presidente da CBF por esta doação. É muito negativo você vir a público agora afirmar que não tem responsabilidade sobre este tema. O descumprimento desta dívida não afeta a mim, nem aos outros deputados, mas certamente tira a oportunidade de milhares de pessoas que vivem à margem da sociedade - tanto por preconceito, como por pobreza - de realizar um sonho", disse Romário. Um dos maiores críticos da realização da Copa do Mundo no Brasil Romário escreveu ainda sobre os excessos nos gastos para a construção de estádios e disparou a Ronaldo: "Como cidadãos brasileiros, especificamente em relação à Copa do Mundo, estamos em lados opostos". Sobre as acusações do "Fenômeno" de que seria "ignorante ou oportunista", Romário minimizou, mas não sem antes provocar o membro do COL. "Sobre suas acusações de eu ser ignorante ou oportunista, vou relevar. Afinal, deve ter sido um momento de empolgação ou raiva da pessoa que escreveu o texto para você."

Leia tudo sobre: RomárioRonaldofutebolCopa do Mundobrigaingressosdeficientespolêmicasredes sociais