Presença de César Cielo muda ambiente no Parque Aquático do Minas

Sócios, funcionários e até atletas das equipes de base fazem questão de marcar presença na piscina do clube para acompanhar um pouco dos treinos do campeão olímpico; estreia pelo Minas acontece nesta sexta-feira

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

ESPORTES: BELO HORIZONTE MG: CESAR CIELO
APRESENTACAO DO CESAR CIELO , NOVO NATADOR DO MINAS TENIS CLUBE
Foto: Uarlen Valerio/ O TEMPO/ 13.3.2014
UARLEN VALERIO/ O TEMPO
ESPORTES: BELO HORIZONTE MG: CESAR CIELO APRESENTACAO DO CESAR CIELO , NOVO NATADOR DO MINAS TENIS CLUBE Foto: Uarlen Valerio/ O TEMPO/ 13.3.2014

Os olhares focados para apenas uma das raias da piscina do Parque Aquático do Minas I deixa clara a presença de alguém diferenciado. Nos últimos dias, o nadador César Cielo, que acertou contrato com o clube de Belo Horizonte até 2016, tem despertado a atenção de sócios, funcionários e futuros atletas da equipe.

Basta ele entrar na água para que a curiosidade seja logo despertada por interessados, das idades mais variadas possíveis. "Depois que ele começou a treinar, os meninos sempre pedem para dar uma olhada na piscina principal. Antes, a gente que tomava a iniciativa para eles acompanharem os treinos. Mas, agora, a decisão parte deles", comenta a treinadora Márcia Cristina, da equipe de aprendizagem de natação.

Ao lado da companheira de profissão Adla Ali, da pré-equipe, elas mostravam aos seis alunos o campeão olímpico e mundial, maior nome do Brasil na modalidade.

"Viemos aqui há alguns dias somente para tentar vê-lo, mas ele não estava. Ficamos um pouco decepcionados, mas ter a chance de estar tão perto, hoje, compensou", comemora Gabriel Lopes, de apenas 10 anos. O jovem ficou entusiasmado ao ficar tão próximo de Cielo. "Se eu pudesse, perguntava como ele consegue nadar tão diferente. Queria ouvir a voz dele, também", admite.

A presença da pequena aglomeração não incomodou o ídolo, que fez questão de retribuir a atenção com sorrisos e acenos. Nesta sexta-feira, ela fará sua primeira competição defendendo o clube durante o Torneio Metropolitano, que contará com centenas de atletas de quatro categorias. Inevitavelmente, todos os olhares estarão direcionados para Cielo, que não deve ter dificuldades para se sobressair sobre os adversários nas provas dos 100m livre e 50m borboleta. No sábado, ele volta para a água para disputa nos 50m livre.

A treinadora Adla Ali entende a ansiedade dos garotos, mas precisa controlá-los em vários momentos. "Eles estão loucos com a presença do Cielo, a emoção fica à flor da pele. Mas é preciso dosar para não atrapalhar os treinos. A motivação deles já é outra", mostra.

Sócios e funcionários não escondem empolgação

Ao lado de uma amiga, a aposentada Beatriz Vidal procurava pelo nadador. Assim que o viu, não demorou para elogiá-lo. "Parece um golfinho", comparou, divertindo-se.

As duas garantem que o ambiente no clube já é outro. "Durante esta competição, esse parque aquático vai ferver de gente. Tudo para acompanhá-lo de perto", garante.

Os atrasos na aula de ginástica, que ela faz com regularidade no clube, já começaram a aparecer. "Muita gente demorou para chegar porque estava na piscina querendo vê-lo. A aula nem tinha começado e todo mundo só falava nele. É muito bom ter alguém deste nível por aqui, treinando tão perto da gente. Chama atenção e motiva a todos", afirma.

O salva-vidas Ronaldo da Silva também deixa claro que a rotina já mudou nos arredores da piscina. "Todo dia tem gente vindo aqui para tentar ver os treinos, chegar mais perto dele. Costumam me perguntar se ele está aqui e qual o horário de treinos", comenta.

Depois de tirar uma foto ao lado de Cielo, quando o atleta ainda defendia o Flamengo, o profissional das piscinas agora terá mais chances de estar muito próximo do campeão. "Ele é simpático e educado, trata a todos muito bem. A sua presença mudou mesmo o ambiente, mas nada que atrapalhe. Pelo contrário, ele irá somente ajudar o clube a ser ainda maior", destaca, mostrando estar atento a cada movimento do nadador. "A técnica dele é diferente e apurada. Isso explicada o número de medalhas na carreira", indica.