Projeto de lei proíbe contato com sanitário

iG Minas Gerais |

Um projeto de lei quer revolucionar os banheiros públicos de Minas Gerais. De autoria do deputado estadual Paulo Lamac (PT), a PL 3.730/2013 propõe obrigar os donos de estabelecimentos comerciais a reformar os sanitários com novos mecanismos que substituam o uso das mãos em torneiras, descargas, dispensadores de papel e portas.

O objetivo é evitar a contaminação cruzada, ou seja, a transmissão de doenças pelo toque. Segundo Lamac, presidente da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, há um grande número de doenças que se alastrariam dessa maneira. “É uma questão de saúde pública. Naturalmente, isso causa um ônus muito grande ao Estado, já que muitas pessoas se contaminam dessa forma e precisam ser tratadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”.

O deputado não soube precisar em números o prejuízo gerado pelas doenças transmitidas nos banheiros públicos, mas garantiu que não é necessária uma automatização dos sanitários, que poderão ser adaptados com soluções de baixo custo. “Temos de conscientizar os comerciantes de que o que mais importa é a saúde do próprio cliente”, salientou.

O projeto já foi aprovado no primeiro turno do plenário. Agora, deverá passar pela Comissão de Saúde e pelo segundo turno entre os parlamentares, antes de ir para o governador. (Fábio Corrêa, Especial para O TEMPO)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave