Prefeituras vão faturar com ISS

iG Minas Gerais |

Ao longo dos cinco anos de obras, prazo máximo estipulado em contrato para a conclusão da duplicação, deverão ser gerados cerca de R$ 350 milhões apenas de Imposto Sobre Serviços (ISS), que é um tributo municipal.

A rodovia corta 35 municípios, sendo 29 deles em Minas Gerais e os outros seis em Goiás e Distrito Federal. Quanto maior for o trecho da rodovia que corta determinada cidade, maior será a parcela de ISS a que ela terá direito. “Para algumas cidades, vai representar mais do que a arrecadação de um ano”, diz Túlio Abi-Saber, presidente da Invepar. A estimativa da empresa é recuperar, em até 18 anos, os R$ 7 bilhões que serão investidos. (PG)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave