Galo tem mais uma batalha para recuperar dinheiro da venda de Bernard

Dirigentes do Atlético terão uma nova reunião com o Advogado-Geral da União para tentar um acordo

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Bernard vai usar a camisa 10 no novo clube
Divulgação
Bernard vai usar a camisa 10 no novo clube

Nesta quinta-feira, o Atlético vai travar mais uma batalha para obter o dinheiro da venda para os ucranianos do Shakhtar Donetsk do meia-atacante Bernard, que segue retido pela Fazenda Nacional. A partir das 17h, em Brasília, o presidente do Galo, Alexandre Kalil, irá se encontrar com o Advogado-Geral da União, Luís Inácio Lucena Adams, para tentar chegar a um acordo de liberação dos R$ 54 milhões.

Além disso, estará em pauta a repactuação das dívidas do clube. Segundo o diretor jurídico alvinegro, Lásaro Cândido da Cunha, a dívida fiscal é de mais de R$ 200 milhões. Já o dinheiro retido da venda de Bernard, é de R$ 54 milhões. Um novo bloqueio, de R$ 18 milhões, por conta de dívidas tributárias, foi divulgado em fevereiro.

Esta será a terceira reunião envolvendo a cúpula atleticana e o Governo Federal. Um dossiê com dados pedidos pela Advocacia-Geral deverá ser entregue pela diretoria do Galo.

O Atlético espera conseguir pagar suas dívidas fiscais através de uma forma viável, segundo o presidente da agremiação mineira, Alexandre Kalil. Em dezembro do ano passado, antes da disputa do Mundial de Clubes da Fifa, o mandatário alvinegro fez um apelo à presidente da República, Dilma Rousseff.

“Não quero um estádio. Nós não vamos viabilizar estádio com dinheiro público. Não queremos redução, desconto, queremos é um parcelamento da divida que possamos pagar”, afirmou Kalil, na época.

Bernard foi vendido ao Shakhtar Donetsk por R$ 77 milhões, sendo que R$ 54 milhões seriam destinados ao Atlético. No entanto, a Fazenda bloqueou o dinheiro que pertence ao Galo em agosto de 2013.

Leia tudo sobre: atleticogalobernardreceita federalfazenda nacional