Falta vacina contra tuberculose nos centros de saúde da capital

Ministério da Saúde confirma que repasse de lotes foi menor desde o final do ano passado, mas garante que situação será normalizada ainda esta semana

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Há cinco meses, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Belo Horizonte tem recebido menos vacinas contra tuberculose (BCG) e já falta nos postos da cidade. De acordo com a assessoria da secretaria, desde novembro houve uma redução no número de vacinas recebidas pelo município, que por contar com uma reserva, manteve o atendimento regularizado em todos os 147 centros de saúde da cidade.

Neste mês, contudo, Belo Horizonte só recebeu 2.920 doses da vacina e precisou priorizar o repasse das doses para às maternidades e às unidades de referência (Centro de Saúde Oswaldo Cruz e Centro de Saúde Carlos Chagas), por estarem localizadas em áreas centrais.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), porém, negou que haja falta da vacina no Estado. “Tanto o Estado, quanto as regionais de saúde e os municípios possuem estoque adequado a demanda, portanto não temos falta de vacina”, afirmou a assessoria, por meio de nota.

O Ministério da Saúde, por sua vez, confirmou que o repasse dos lotes foi menor no final do ano passado e início deste ano, devido a necessidade de ajustes legais e administrativos no contrato com o produtor. Além disso, garantiram que a situação vai se normalizar ainda esta semana.

A vacina

A BCG deve ser aplicada preferencialmente ao nascer. A vacina protege contra as formas graves da tuberculose - doença contagiosa, transmitida de pessoa por pessoa pelo ar, por meio da tosse, espirro ou fala. Os principais sintomas são febre, tosse e fraqueza.

Leia tudo sobre: vacinabcgtuberculoselotesreduçãofalta