Adolescente que matou funcionário da Câmara é apresentado pela polícia

Ele pode pegar até 3 anos de detenção e é irmão do responsável pela morte do estudante de engenharia no bairro Gutierrez em fevereiro deste ano

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Foi apresentado na manhã desta quarta-feira (19), o adolescente G.F.S, de 17 anos, suspeito de matar um funcionário da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, no bairro Buritis, região Centro-Sul da capital, no final de janeiro deste ano. Na ocasião, o menor tentava roubar o carro da vítima, que tentou reagir arrancando com o veículo, e acabou sendo baleado na cabeça.

Segundo o delegado Alexandre Oliveira da Fonseca, da Delegacia de Homicídios do Barreiro, Christiano D´Assunção Costa, de 34 anos, acabava de sair da academia depois da natação e entrou no carro, um Gol prata, para ir para a casa. Quando ligou o carro, foi surpreendido por G.F.S., que o mandou sair do carro. A vítima tentou arrancar com o veículo, mas acabou levando um tiro na cabeça.

O carro do menor era idêntico ao carro da vítima, mas estava na oficina por conta de uma batida em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte, conforme constatou a investigação. Como G. estava sem dinheiro para adquirir as peças do conserto, um valor em torno de R$ 4 mil, a suspeita é de que ele tentou roubar o carro idêntico ao seu, para usar as peças dele para consertar o próprio veículo.

Após o crime, o adolescente desistiu de levar o carro e voltou ao outro carro com o qual havia chegado ali. Era um Ford Fiesta prata com os vidros escuros que estava parado a alguns quarteirões do local do crime. Ele fugiu, mas foi registrado por algumas câmeras de segurança do bairro Buritis.

Com a identificação da placa do Fiesta por meio das imagens, foi possível ver que o carro estava sendo usado em diversos furtos e roubos pela cidade e, inclusive, foi apreendido no início de fevereiro, no bairro Solar do Barreiro. Também foi constatado que a placa era clonada. O veículo havia sido roubado em dezembro passado, na avenida Raja Gabaglia, no bairro São Bento.

Outro crime

Durantes as investigações a polícia descobriu por meio de uma denúncia anônima que G. F.S. também estavam envolvido na morte de Gerson Carlos da Silva Cabral, uma semana antes do assassinato do funcionário da Câmara. Gerson e G. eram vizinhos e frequentavam bailes funks juntos.

O motivo do crime, segundo o delegado Alexandre Fonseca, é que o adolescente sentia inveja de Gerson, por causa do estilo de vida da vítima - andava sempre bem vestido nas festas - e também porque teria chegado aos ouvidos dele que Gerson havia mexido com a namorada do menor.

Deste modo, ficou constatado que as balas que mataram Christiano e Gerson saíram da mesma arma, ou seja, a arma de G.

Ligações criminosas

As investigações também deram conta que G.F.S. é irmão por parte do pai de Farley Bruno Bicalho Cardoso, de 18 anos, o responsável pela morte do estudante de engenharia Matheus Salviano Botelho de Moraes, de 21 anos, morto no início de fevereiro deste ano no bairro Gutierrez.

Foi apurado também que G. era parceiro de crime de outro adolescente envolvido na morte de Matheus. Se trata de P.F.S., 15, que estava junto com Farley no dia do crime.

Ostentação

No dia em que o adolescente foi detido, foram feitas buscas e apreensões na casa dele e encontrados vários tênis e roupas de marca. “O que indica a ostentação do suspeito. O perfil dele era acordar às 12h, passar a tarde passeando com carros roubados e a noite frequentar bailes funk com os amigos. Ele não tinha uma situação financeira ruim, e andava sempre com roupas e tênis de marcas. O tio tinha uma oficina mecânica e já havia até oferecido emprego para ele”, disse o delegado Alexandre Fonseca.

Segundo ele, a mãe do menor também protegia o filho. Quando perguntado sobre carros roubados que apareciam na casa dela, ela dizia que eram dela. Mesmo assim, ainda há a suspeita de que G. batia nela.

O menor irá responder por ato infracional análogo ao delito de latrocínio e pode pegar até três anos de detenção. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave