Dados do simulador de voo do piloto foram apagados

Simulador foi recuperado na casa do piloto durante o último fim de semana, como parte da investigação policial; todos os tripulantes e funcionários da companhia estão sendo investigados

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os investidores da Malásia descobriram nesta quarta-feira que alguns dados do simulador de voo do piloto Zaharie Ahmad Shah, que estava no comando do Malaysia Ailines 370, foram apagados. "Alguns dados foram deletados do simulador.

Os nossos esforços agora são para recuperar essas informações", disse Hishammuddin Hussein, ministro da Defesa.

O simulador de voo foi recuperado na casa do piloto durante o último fim de semana, como parte da investigação policial.

Todos os tripulantes e funcionários da companhia que estavam envolvido com o voo 370 estão sendo investigados. Até que haja provas concretas, segundo o ministro, toda a tripulação e passageiros são considerados inocentes.

O registro dos dados de Zaharie no simulador foram cancelados no último dia 3 de fevereiro. O chefe de polícia da Malásia, Khalid Abu Bakar, não comentou se a exclusão desses arquivos pode ser considerada suspeita.

Por fim, o ministro malasiano negou as últimas informações sobre a possibilidade de o avião ter sido avistado nas Maldivas. As pistas foram investigadas, mas descartadas pelos investigadores.

Leia tudo sobre: acidenteboingaeronavedesaparecidoMalasya