Ex-prefeitos desviaram verbas

iG Minas Gerais |

Segundo o blog de Fausto Macedo, 56 pessoas, incluindo 18 ex-prefeitos de cidades do Norte de Minas Gerais, em uma das regiões mais pobres do país, foram condenadas em ações propostas pelo Ministério Público Federal no Estado em 2013. Os dados divulgados pelo Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais ajudam a identificar a corrupção de funcionários públicos e mandatários em uma região do Sudeste marcada pelo baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Os 18 ex-prefeitos tiveram os direitos políticos suspensos por prazos que variam de cinco a oito anos. Quatro deles foram condenados em mais de uma ação; um ex-prefeito recebeu três condenações. A maior parte das condenações, segundo o MPF, envolvem desvios de recursos do governo federal destinados a programas sociais na área de educação e saúde como: Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Programa Jovem Trabalhador, Programa de Apoio à Criança Carente em Creche, Programa de Atendimento Básico à Saúde e Programa de Alimentação Escolar.

Segundo o órgão, na época em que ocorreram os fatos, entre os anos de 1998 e 2004, 15 dos municípios figuravam na pior categoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. O IDH possui cinco categorias – de muito baixo, baixo, médio, alto a muito alto. Os três municípios restantes apresentavam IDH baixo.

As irregularidades aconteceram com recursos destinados à construção de escolas e à implementação de ações sanitárias. (Da Redação)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave