“O tempo com as crianças tem que ser de qualidade”

Giovana Costa César - Pediatra Setor de emergências do Hospital joão XXIII

iG Minas Gerais |

O uso da tecnologia tem influenciado muito nos acidentes com crianças? Um dos pais fica no celular e assim acontecem muitos acidentes, como queimaduras. A questão do smartphone entra na negligência da supervisão. No dia a dia, vemos criança subindo em brinquedos e um dos pais mexendo no celular.

Qual outro tipo de problema relacionado? O índice de contaminação das crianças (pelo contato com dispositivos usados pelos pais). É preciso atento à questão da higiene.

E a questão da atenção à criança? Fala-se muito que os pais ficam pouco tempo com as crianças, porque têm que trabalhar. Então, o tempo que ficam com elas tem que ser de qualidade. Vemos que às vezes os pais ficam acessando à internet, ocorrendo uma interação ruim entre os pais e a criança. Nesse vício em tecnologia, a pessoa interrompe uma brincadeira para checar o dispositivo. Os filhos sentem.

Qual a sua orientação? Limitar o acesso da criança ao dispositivo por higiene e para que ela faça atividades mais lúdicas. E, para os pais, dedicar o tempo à criança e desligar o dispositivo. Se precisar usar, que exista outra pessoa responsável pela supervisão da criança. (Andréa Juste)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave