Novo álbum esbanja pop com personalidade

iG Minas Gerais | Ludmila Azevedo |

Fernanda Takai apresenta também composições próprias no disco
Bruno Senna
Fernanda Takai apresenta também composições próprias no disco

Sem pegar o encarte para se aprofundar sobre qualquer detalhe, já é possível ter uma boa impressão de “Na Medida do Impossível”, de Fernanda Takai. São 13 faixas em que elementos como suavidade, humor e musicalidade fluem com muita espontaneidade.

A vocalista do Pato Fu contou com ajuda de amigos nesse projeto, que evidencia não só o talento para cantar, como para compor e, especialmente, pinçar referências da Jovem Guarda e da música popular, além de apresentar versões de músicas assinadas por Yann Thiersen e George Michael.

Nessas especificidades e traços caros ao universo de Fernanda, a coerência e a coesão andam de mãos dadas com a versatilidade. No que tange à sonoridade, ela não deixa de incluir seu lado Pato Fu, cuja marca sempre foi a originalidade. Mas ao sair do contexto democrático de sua banda, a artista recria outras tão plurais quanto competentes.

Em “Na Medida do Impossível”, a cantora montou uma “cozinha mineira” nas faixas “Como Dizia o Mestre” e “De um Jeito ou de Outro”. Há espaço para o inusitado arranjo fofo do japonês Toshiyuki Yasuda para “Amar como Jesus Amou”, um dueto surpreendente com o padre Fábio de Melo.

O território da composição tem tempero baiano em “Seu Tipo”, feita a quatro mãos com Pitty, e uma releitura tão saborosa quanto o título, “Doce Companhia”, de Julieta Venegas. Dobradinhas com Marina Lima e Zélia Duncan são outro ponto alto do trabalho, cuja produção é assinada por John Ulhoa. Parafraseando o título do livro da própria Fernanda, nunca subestime uma grande artista.

Lançamento

As 13 faixas de “Na Medida do Impossível” estão disponíveis para audição em streaming no perfil oficial de Fernanda Takai no Facebook. O disco que leva o selo Deck/Natura Musical tem o preço sugerido de R$ 24,90.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave