Maranhão e Maringá comemoram melhor média de público

Mesmo fora da competição, equipes dificilmente terão sua posição no ranking de torcedores alterada

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Ginásio Castelinho, em São Luís, ficou cheio na grande maioria dos jogos do Maranhão Vôlei-Cemar
DIVULGAÇÃO - MARANHÃO VÔLEI
Ginásio Castelinho, em São Luís, ficou cheio na grande maioria dos jogos do Maranhão Vôlei-Cemar

A torcida dos times que ainda atuam nas Superligas podem até tentar, mas dificilmente vão conseguir bater os números de Maranhão Vôlei-Cemar-MA e Moda-Maringá, dos torneios feminino e masculino, respectivamente, quando o assunto é média de público.

Mesmo sendo estreantes, os dois times tiveram um apoio incondicional de seus torcedores, que não cansaram de lotar os ginásios no decorrer da competição. Talvez o fato de ser uma novidade tenha causado um apelo ainda maior na população de São Luís e Maringá. A tendência, para a próxima temporada, é de números bons quanto os deste ano.

"A torcida abraçou o time, vibrou a todo momento e isso foi o mais emocionante. Isso não é só um time, é a minha vida e não vou ter férias", afirma Ricardinho, presidente e levantador do time paranaense, que tem o ginásio Chico Neto como sua casa. 

Pelo time nordestino, um dos momentos mais marcantes foi no jogo contra o Unilever-RJ, quando 7.200 pessoas encheram o Castelinho, em São Luís.

"Nós temos a torcida mais linda que eu já vi. Quando entramos em quadra e na hora do hino nacional foi arrepiante. Incrível mesmo", declara o oposto Fran.