Carlos Eduardo se diz pronto para 'guerra' pelo Flamengo

Questionado pela torcida, meia espera ser importante no jogo decisivo contra o Bolívar, em La Paz

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

REPRODUÇÃO/FLAMENGO
undefined

Depois de mais de dois meses, o meia Carlos Eduardo voltará a ser titular do Flamengo no duelo diante do Bolívar, nesta quarta-feira, em La Paz. Graças às lesões de Cáceres e Elano, o jogador receberá novamente uma chance entre os 11 que entrarão em campo justamente em uma das partidas mais importantes do ano para a equipe. Ciente da responsabilidade e do clima que envolve um jogo de Libertadores, ele se disse pronto para uma "guerra". "Eu vou enfrentar esse jogo como uma guerra. É uma oportunidade, tenho recebido muito apoio de todos e respaldo da diretoria. Até dos torcedores, aos poucos. Tenho a cabeça tranquila e vou me doar ao máximo pelo Flamengo. Se não for tecnicamente, será correndo bastante", declarou. Apesar do apoio comentado por ele, Carlos Eduardo está longe de cair nas graças da torcida. Contratado no ano passado como grande esperança para a criação da equipe, o jogador não rendeu o esperado e sequer vinha sendo aproveitado. A partida desta quarta, aliás, pode ser sua última chance de mostrar serviço antes do fim de seu contrato de empréstimo junto ao Rubin Kazan, da Rússia, que vai até o meio do ano. Ciente disso, Carlos Eduardo pede apoio ao torcedor, que compareceu ao treino do Flamengo na última segunda, em Santa Cruz de la Sierra, e promete marcar presença no estádio Hernando Siles. "A torcida do Flamengo existe em qualquer lugar. É a maior do Brasil, e a Bolívia é do lado, tem várias faculdades com brasileiros estudando e muita fronteira entre os dois países. Isso ajuda. Eu me sinto um pouco em casa."

Leia tudo sobre: Carlos EduardoFlamengolibertadorestitularbolívarbolíviadecisão