Phil Jackson volta à NBA como presidente do Knicks

Como treinador, ele conquistou 11 títulos do torneio, sendo seis pelo Chicago Bulls e cinco pelos Lakers

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Phill foi apresentado no Madison Square Garden, com um telão com a mensagem:
Reprodução Facebook
Phill foi apresentado no Madison Square Garden, com um telão com a mensagem: "Welcome Home, Phil" (bem-vindo ao lar, Phill).

Técnico mais vencedor da história da NBA, Phil Jackson oficializou nesta terça-feira o seu retorno à liga de basquete dos Estados Unidos, agora assumindo o cargo de presidente de operações do New York Knicks. A contratação foi anunciada pela franquia de Nova York em uma entrevista coletiva realizada no Madison Square Garden, onde foi exposto um enorme painel com a frase "Welcome Home, Phil" (bem-vindo ao lar, Phil), em alusão ao fato de que o ex-treinador e agora dirigente já defendeu com sucesso o time como jogador. Dono de 11 títulos como treinador na NBA, sendo seis deles pelo Chicago Bulls de Michael Jordan e cinco pelo Los Angeles Lakers de Kobe Bryant, Jackson assinou um contrato de cinco anos com o Knicks e disse que irá passar um tempo significativo em Nova York. "Este é o melhor para jogar basquete", afirmou.  Como jogador, Jackson foi campeão da NBA pelo Knicks em 1970 e 1973, mas depois não conseguiu mais ser campeão como atleta. E, após a consagração como treinador, ele irá assumir o seu primeiro cargo como um executivo e estará no comando de todas as decisões do basquete da franquia de Nova York. Com o lendário ex-técnico de 68 anos de idade agora à frente de suas operações, o Knicks também tentará encerrar um jejum de títulos que dura justamente deste 1973, quando Jackson ajudou a equipe a ser campeã dentro de quadra. "Agora estou de volta onde comecei no basquete, é uma grande emoção", ressaltou o novo presidente. Jackson encerrou a sua carreira como treinador em 2011, quando estava à frente do Lakers, e uma das suas primeiras missões como dirigente do Knicks será decidir o futuro do técnico Mike Woodson, que vinha de um retrospecto anterior de 72 vitórias e 34 derrotas, mas que na atual temporada tem dirigido um time instável, com 27 triunfos e 40 derrotas. Com este desempenho, a equipe está na nona posição da Conferência Leste, um pouco distante do Atlanta Hawks, oitavo colocado com 30 vitórias e 35 revezes, fechando a zona de classificação para os playoffs. Os detalhes do acordo entre Jackson e o Knicks não foram oficialmente divulgados pelas duas partes nesta terça-feira, mas especula-se na imprensa norte-americana que ele ganhará em torno de US$ 12 milhões por ano. Com Jackson, o Knicks também espera poder segurar o astro Carmelo Anthony para a próxima temporada e se fortalecer ainda mais. E o novo presidente lembrou que apenas com um árduo trabalho será possível brigar para encerrar o longo jejum da franquia. "Títulos vêm com planejamento, são poucos os títulos acidentais na NBA. Sabemos disso e vamos tentar cumprir essa meta", projetou.