Casos de dengue caem 80% no 1º bimestre de 2014, diz ministério

Nos meses de janeiro e fevereiro, houve 87 mil registros da doença no país; governo divulgou que, no período, houve redução de 95% nos óbitos

iG Minas Gerais | Da redação |

Lixo acumulado retém água e é habitat ideal para reprodução do mosquito da dengue
leo fontes
Lixo acumulado retém água e é habitat ideal para reprodução do mosquito da dengue

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (18) que o número de casos de dengue no primeiro bimestre deste ano caiu 80% em comparação com o mesmo período de 2013. Entre janeiro e fevereiro, foram registradas 87 mil notificações, contra 427 mil nos mesmos dois meses de 2013.

Segundo o governo, as cinco unidades da federação com os maiores índices de casos de dengue no primeiro bimestre de 2014 são, na ordem, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Espírito Santo.

Ainda de acordo com os dados divulgados pelo ministério, nos dois primeiros meses do ano houve redução de 95% no número de óbitos provocados pela doença e diminuição de 84% nos casos graves. Todas as regiões do país reduziram os registros de dengue no primeiro bimestre deste ano, ressaltou a pasta.

O levantamento federal apontou que a região Sudeste obteve a maior redução no número de casos, ao passar de 232,5 mil notificações, em 2013, para 36,9 mil, em 2014. Na segunda posição do ranking aparece o Centro-Oeste, que passou de 122,8 mil registros, no ano passado, para 28,2 mil, neste ano.

O Nordeste aparece no terceiro lugar. Na região, foram anotados 29,6 mil casos, em 2013, e 7,9 mil, neste ano. A Região Norte, segundo o ministério, reduziu de 22,3 mil casos, no ano passado, para 6,9 mil, em 2014. Já a Região Sul, que, em 2013, havia registrado 20,3 mil casos, registrou no primeiro bimestre deste ano 6,9 mil notificações.

Municípios O Ministério da Saúde também divulgou dados do Levantamento Rápido de Índice para Aedes Aegypti (LIRAa), que mede a incidência dos casos de dengue nos municípios brasileiros. Segundo o LIRAa, o município de Goiânia (GO) registrou o maior número de casos de contaminação pela doença no primeiro bimestre deste ano, com 6.089 notificações.

No total, foram analisados, segundo a pasta, 1.459 municípios. De acordo com o governo, o levantamento apontou que 321 cidades brasileiras estão em situação de risco, 725 em situação de alerta e 413 em situação considerada satisfatória. O percentual de municípios identificados em situação de risco foi de 22% em 2014. No mesmo período de 2013, o índice era de 27%.

Conforme o ministério, dez estados concentram 86% dos casos registrados em 2014. As cidades com o maior número de notificações, depois de Goiânia, são Luziânia (GO), com 2.888 no primeiro bimestre de ano, Aparecida de Goiânia (GO), com 1.838 casos, Campinas (SP), 1.739 registros, e Americana (SP), com 1.692.

Leia tudo sobre: Ministério da SaúdedengueprevençãocombateLIRAamapamosquitoqueda