Anastasia anuncia saída do governo para trabalhar na campanha de Aécio

Governador deixou em aberto a possibilidade de tornar candidato tucano ao senado; data de saída do político, seis meses antes da eleição, é imposta pela Justiça Eleitoral para os que desejam se candidatar a um novo cargo

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas/Isabella Lacerda |

Governador deixou em aberto a possibilidade de se candidatar ao Senado por MG.
PEDRO GONTIJO / O TEMPO
Governador deixou em aberto a possibilidade de se candidatar ao Senado por MG.

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia comunicou, na manhã desta terça-feira (18), em coletiva de imprensa na Cidade Administrativa que vai deixar o governo do Estado no dia 4 de abril deste ano, para realizar a coordenação política da pré-campanha à Presidência da República do senador Aécio Neves (PSDB).

Anastasia deixou em aberto a possibilidade de se tornar candidato tucano ao Senado. A chapa do partido deve ser fechada até junho. O vice-governador Alberto Pinto Coelho (PP) assume o comando do Estado até o fim deste ano.

O governador agradeceu à população pelos quatro anos de governo e informou que irá acompanhar Aécio Neves nas agendas. Além disso, ele disse que nos próximos dias irá exonerar o secretariado do Estado e que o Coelho irá conduzir a nova formação.

“No dia 4 de abril, passarei o Governo ao vice-governador Alberto. Queria aproveitar para fazer um agradecimento a todos os 20 milhões de mineiros. Durante estes quatro anos de Governo, nove meses no meu primeiro mandato e agora três anos e três meses, eu tive a colaboração de toda a população do Estado, um trabalho muito profícuo, um trabalho extremamente positivo, recebido sempre com muito carinho e cordialidade por todo o Estado", destacou o governador, que completou:

"Os resultados foram excepcionais ao longo desse período. Eu fico muito feliz de ter completado o meu período de Governo com muita satisfação, com a cabeça erguida. Um governo ético, probo, eficiente, com bons resultados e eu queria fazer esse agradecimento especial a todos os mineiros”, afirmou.

Eleições 2014

A data de saída do governador, seis meses antes da eleição, é imposta pela Justiça Eleitoral para políticos que desejam se candidatar a um novo cargo, e por isso, deve que se descompatibilizar.

Anastasia acredita que o PSB vai aderir a composição de chapa com o PSDB ao governo de Minas, que já tem como pré-candidato o ex-ministro Pimenta da Veiga, ainda sem vice definido.

Atualizada às 11h43