Pressionado, COB diz que seguro não cobria treinos de Lais Souza

Atleta teve que recorrer a uma campanha virtual para financiar o restante da recuperação

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Laís e seus médicos em hospital nos Estados Unidos
Divulgação/COB
Laís e seus médicos em hospital nos Estados Unidos

"Vítima” de uma enxurrada de críticas nas últimas horas por não suprir ao apoio necessário para a continuidade do tratamento de Lais Souza, que teve que recorrer a uma campanha virtual para financiar o restante da recuperação de um acidente sofrido enquanto treinava para ir à Olimpíada de Inverno, o COB se pronunciou por meio de nota oficial no fim da tarde desta segunda-feira. A entidade explicou que o seguro não dava cobertura para os treinos da atleta.

“Na data do acidente, a Lais não participava de nenhuma delegação do COB ou de qualquer prova eliminatória ou classificatória para os Jogos Olímpicos. O seguro de vida ou invalidez contratado pelo COB cobre apenas os atletas em missões como os Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno, os Jogos Olímpicos da Juventude, os Jogos Pan-americanos e os Jogos Sul-Americanos”, apontou a entidade.

O Comitê Olímpico Brasileiro é patrocinado pela Bradesco Seguros responsável pelas apólices dos atletas brasileiros. A seguradora foi procurada durante todo o dia pela reportagem. Durante a tarde, a assessoria esteve em reunião. No começo da noite, a resposta foi que o comunicado do COB seria o único pronunciamento.

O comitê, porém, se justifica. Diz que “assumiu todas as ações desde o momento do acidente da Lais”. Segundo o órgão, “até este momento” Lais Souza está coberta pelo seguro contratado pelo COB e a CBDN. “A apólice de seguro do COB e da CBDN garante toda a emergência, o transporte entre os hospitais e o tratamento hospitalar da Laís”.

Ainda de acordo com o comunicado do COB, a campanha virtual vai ajudar a “custear parte de uma bolsa de estudo em uma Universidade no Brasil, conseguir um coaching para prepará-la para dar palestras sobre suas experiências, até criar uma Fundação ou Instituto para a Lais. Da mesma forma, a campanha visa a compra de equipamentos para a mobilidade e o conforto da Lais, itens não previstos na cobertura dos seguros contratados pelo COB.”

“Por fim, o tratamento da Lais continua e segue a esperança de vê-la nas melhores condições possíveis. Porém, o COB está pensando no futuro da atleta. O objetivo é garantir a continuidade e a qualidade de seu processo de recuperação, para que ela possa ter independência financeira no futuro, com conforto e mobilidade”, explica a entidade.

Leia tudo sobre: laiscobtratamentoseguro