CBTU ajuíza ação para ter escala mínima

iG Minas Gerais |

Diante da ameaça de greve dos metroviários da capital nesta quarta-feira, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ajuizou ontem ação cautelar para que seja garantida escala mínima. A categoria promete parar por 24 horas contra a superlotação dos trens e a possibilidade de demissões, caso o sistema seja privatizado. A greve pode prejudicar 230 mil usuários.

A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte reforçou a frota do Move na semana passada, quando uma pane no metrô aumentou a lotação do novo sistema, mas ainda não se sabe se está prevista nova ampliação diante da greve. (JS)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave