Denúncia de propina será investigada

iG Minas Gerais |

Brasília. O Ministério Público Federal (MPF) do Rio abriu uma investigação criminal para apurar as denúncias de pagamento de propinas a funcionários da Petrobras pela empresa holandesa SBM Offshore. O procedimento, aberto na última sexta-feira, irá apurar a prática de crimes de corrupção passiva e ativa, evasão de divisas, tráfico de influência, violação de sigilo funcional e concussão, termo referente à exigência de vantagens indevidas.

As suspeitas contra a estatal acabaram se tornando uma arma do chamado “bolcão” de insatisfeitos com o Palácio do Planalto. Liderados pelo PMDB, os deputados aprovaram na semana passada a criação de um grupo para acompanhar as investigações internacionais contra a empresa estatal.

O procurador Renato Silva de Oliveira, atendendo a uma representação encaminhada pelo deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB-BA), estabeleceu um prazo de 30 dias para dar encaminhamento a petições e informações relativas ao caso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave