Objetivos modestos em grupo de gigantes

Em período de transição, Socceroos tentam façanha em um grupo com campeã Espanha e vice Holanda

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira |

“Não existe algo melhor do que ter a chance de jogar contra Espanha, Holanda e Chile, com a camisa verde e dourada, no Brasil, com meus companheiros australianos.” - Tim Cahill, Atacante da Austrália
Rob Griffith/AP
“Não existe algo melhor do que ter a chance de jogar contra Espanha, Holanda e Chile, com a camisa verde e dourada, no Brasil, com meus companheiros australianos.” - Tim Cahill, Atacante da Austrália

O veterano Tim Cahill, 34, será o maestro australiano para tentar levar o time à segunda oitavas de final de sua história. A primeira foi em 2006, quando também conseguiu sua primeira vitória no torneio, 3 a 1 sobre o Japão. Mas a missão é duríssima, afinal, o grupo é formado pelos atuais campeão e vice mundiais, além do Chile. De qualquer forma, pouco a pouco, o país vidrado em esportes começa a estabelecer capítulos no mundo do futebol. Está será a terceira participação consecutiva da Austrália em Copas do Mundo, a segunda afiliada à Confederação Asiática de Futebol, embora seja da Oceania (a “manobra” é interessante, já que as Eliminatórias asiáticas dão quatro vagas diretas para a Copa, ao contrário de seu continente, cujo vencedor ainda disputa a repescagem mundial). É tempo de transição para os Socceroos e a chamada “geração de ouro”. Cahill e o zagueiro Lucas Neill vão para sua terceira Copa. Já o goleiro Mark Schwarzer, 41, com 109 convocações na carreira, resolveu se aposentar no ano passado. Os atacantes Tommy Oar e Tom Rogic estão entre as novas apostas. Pensando em renovação, a federação australiana trocou o técnico alemão Holger Osieck pelo grego naturalizado australiano Ange Postecoglou. Claro que o discurso do treinador é modesto, afinal, o time não passa de um franco-atirador. “A pressão está em cima dos adversários, e não sobre nós. Isso é ótimo, é muito melhor trabalhar sem pressão. Ninguém espera que a gente ganhe, e queremos surpreendê-los”, destacou o treinador.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave