Campeonato acirra rivalidade

Na estatística, os celestes têm vantagem, porém o time de Lourdes pode surpreender

iG Minas Gerais | débora ferreira |

Presença. O duelo entre Sada e Minas garante que uma equipe mineira estará na final da Superliga, que vai acontecer em um único jogo
Douglas Magno / O Tempo
Presença. O duelo entre Sada e Minas garante que uma equipe mineira estará na final da Superliga, que vai acontecer em um único jogo

Sada Cruzeiro e Vivo-Minas se encontrarão pela segunda vez nas semifinais da Superliga, nos últimos quatro anos. O maior clássico mineiro promete bastante equilíbrio e terá mais uma vez os minastenistas tentando superar a vantagem histórica que os celestes levam no confronto.

Os números beneficiam em muito os comandados de Marcelo Mendez. Em 27 encontros, o Sada alcançou 20 vitórias, contra apenas sete dos adversários.

Da primeira vez em que houve duelo nesta fase da competição nacional masculina, o time estrelado venceu os dois jogos por 3 a 0, e avançou à decisão. Era a temporada 2011/2012, em que o Sada acabou levando o título em cima do extinto Vôlei Futuro-SP.

Apesar do histórico geral, os confrontos recentes têm sido mais disputados. O fato pode ser explicado pelas estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), em que os dois mineiros aparecem em posições semelhantes em quase todos os fundamentos.

Enquanto os celestes são donos dos melhores ataques, o time de Lourdes aparece em terceiro no mesmo fundamento, e também em terceiro no quesito eficiência do bloqueio, com o central Henrique sendo o terceiro melhor.

O Sada fica com a vantagem quando o assunto é defesa, pois tem a segunda melhor da Superliga e ainda conta com Filipe como o terceiro melhor no ranking dos atletas.

Outra estatística ainda marca o equilíbrio esperado para as semifinais: o levantador William do Sada, e Marcelinho, do Minas, são os dois mais qualificados na posição. A diferença nos números é pequena, apesar de o celeste estar em primeiro: 41% para o atleta do Sada, contra 34% do ex-defensor da seleção.

Neste ano, o primeiro jogo das semifinais será o terceiro entre os dois clubes. O Vivo-Minas venceu o primeiro, no início de fevereiro, em uma partida emocionante, com direito a discussão na rede, expulsão de Leal e tie-break. Pouco mais de uma semana depois, o Sada deu o troco e derrotou o Minas na primeira fase do Sul-Americano.

Diante disso, os atletas da Raposa já adotam um discurso de cautela. “Vai ser uma semifinal muito difícil. Já tivemos confrontos contra eles neste ano, e todos foram muito complicados”, afirmou o central estrelado Éder.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave