Pimentel espera Andrade para negociar com PMDB

Petista aposta na parceria dos peemedebistas com o seu nome

iG Minas Gerais | Raquel Gondim |


Fernando Pimentel já iniciou as caravanas pelo interior de Minas
DENILTON DIAS / O TEMPO
Fernando Pimentel já iniciou as caravanas pelo interior de Minas

No momento em que o PMDB tem imposto derrotas ao governo Dilma Rousseff em nível nacional e tem se aproximado do PSDB em Minas Gerais, o candidato petista ao governo do Estado, Fernando Pimentel, disse ontem estar certo da aliança com o partido. Segundo Pimentel, a retomada do comando do PMDB estadual pelo ministro da Agricultura, Antônio Andrade, acelerará a definição dos peemedebistas.

“Agora o ministro Antônio Andrade volta para a direção estadual do partido, aí esse processo de discussão vai se intensificar para o PMDB definir se lança candidato próprio ou se sai aliado conosco, desde o primeiro momento”, afirmou Pimentel. O petista esteve na região do Barreiro para o seminário da Juventude do PT.

A fala do petista reforça afirmação dada por Andrade ao O TEMPO nesta semana. O ministro garantiu que os tucanos não terão mais espaço de negociação dentro da sigla, quando ele retomar o comando do PMDB. “Se depender de mim, não tem mais conversa. No partido, a gente recebe todo mundo. Mas manter as negociações é outra história”, afirmou Andrade na ocasião.

As especulações envolvendo um possível acordo entre o PMDB e o PSDB ganharam força depois que o presidente tucano em Minas, Marcus Pestana, se reuniu nos últimos dias com lideranças peemedebistas. O atual presidente da legenda no Estado, o deputado federal Saraiva Felipe, disse “não descartar nenhuma possibilidade”, apesar de defender o lançamento de uma candidatura própria, encabeçada pelo senador Clésio Andrade.

Ontem, Pimentel minimizou o momento turbulento envolvendo o PMDB e o PT em nível nacional, especialmente no Congresso, que pode estar ganhando contornos em Minas Gerais.

“Não é uma crise, é uma discussão natural em um ano eleitoral. É uma discussão intensa entre companheiros. Tenho certeza de que vamos caminhar juntos com os companheiros do PMDB, no primeiro ou no segundo turno”, afirmou sobre a eleição em Minas.

Sem Surpresa

PSD. Pimentel não foi surpreendido com o apoio do PSD ao seu rival Pimenta da Veiga. “Os partidos que eram da base do presidente Lula agora, aqui em Minas, são da base do governo do PSDB. Não vejo porque tanta surpresa”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave