Massa faz críticas, mas Kobayashi escapa de punição

Brasileiro foi atingido na traseira e disse que estava em boas condições de fazer a corrida

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Felipe Massa não escondeu a irritação ao deixar sua Williams na área de escape, após ser atingido na traseira por Kamui Kobayashi, logo após a largada do GP da Austrália de Fórmula 1. O brasileiro fez críticas ao japonês e cobrou uma punição severa ao piloto da Caterham.

"Eu estava largando bem. Eu não tenho a menor ideia do que ele tentou fazer. A gente tem que procurar a FIA para tentar punir isso, tem que ser investigado. O que ele fez é até perigoso. Tomei uma porrada na traseira muito forte. Não tenho o que falar o carro estava em boa condição, eu poderia fazer uma boa corrida", disse Massa, em entrevista à TV Globo.

Para o brasileiro, Kobayashi "não usou a cabeça". "O problema foi que, sem dúvida, ele não usou a cabeça. Na pista não tem isso de amigo. Lá dentro tem a competição, não tem essa de amigo. E o Kobayashi acabou não usando a cabeça", disse o piloto da Williams, referindo-se ao conhecido estilo imprudente do rival.

Apesar das reclamações de Massa, o japonês escapou de uma punição horas após o fim da corrida. Os comissários da prova absolveram Kobayashi porque constataram que a batida fora causada por uma falha técnica no carro do piloto. "O acidente foi causado por um problema técnico que estava completamente fora do controle do piloto", explicaram os comissários.

Fora da corrida, em razão da batida, Kobayashi lamentou o acidente e pediu desculpas ao brasileiro pelo Twitter. "Fui informado de que uma falha no sistema de freios causou o acidente. Desculpe, Felipe, mas não foi meu erro", disse o japonês, que voltou a disputar uma corrida da Fórmula 1 neste domingo após passar um ano afastado da categoria.

MOTIVAÇÃO - O acidente em Melbourne não desanimou Massa. Ele ficou satisfeito com o rendimento do carro, que levou o companheiro Valtteri Bottas para o sexto lugar, mesmo depois de parar nos boxes para trocar um pneu furado. E projetou bons resultados nas próximas etapas.

"Foi uma pena, mas o time poderá tirar um monte de coisas positivas deste fim de semana em termos de ritmo e confiabilidade do carro. Agora já estou pensando na próxima corrida e em buscar um resultado forte lá", declarou. A segunda corrida do ano será disputada na Malásia, no dia 30 deste mês.

Leia tudo sobre: massacríticaspuniçãokobayashibatidacorridafómula 1gp da austrália