Especialista questiona mudanças

iG Minas Gerais |

A alteração do edital do concurso público do Instituto Federal (IF) Goiano, permitindo o aproveitamento dos candidatos para qualquer instituição federal do país, é, para especialistas, questionável. “Um concurso local não poderia ter abrangência nacional porque dificulta a participação de interessados de outros lugares”, afirmou o advogado Henrique Carvalhais, especialista em direito público da Ordem dos Advogados do Brasil em Minas (OAB-MG).

Segundo ele, outros candidatos melhor habilitados poderiam ter interesse no processo caso soubessem, desde o início, que ele teria caráter nacional. “Fazer a inclusão dessa cláusula em um momento posterior é prejudicial à isonomia, pois viola a competitividade, a igualdade de condições e até mesmo o interesse na seleção do melhor candidato”.

O IF Goiano, por sua vez, afirmou que a alteração não restringiu a concorrência ou privilegiou algum dos concorrentes, já que a possibilidade de aproveitamento em outras instituições é legal. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave