Antes do sucesso, empresário foi até office-boy

iG Minas Gerais |

Nascido em Arcos, o proprietário da Cantina do Lucas e da Casa dos Contos, Edmar Roque, veio para a capital com a família para estudar. Trabalhou como office-boy, em escritório, vendeu cachaça e, aos 23 anos, conseguiu um empréstimo no banco.

O valor era o equivalente, à época, a US$ 5.000. E aí, como ele mesmo diz, “as coisas andaram”. Roque abriu o botequim Mon Cherri, no centro da capital, bem em frente a dois pontos de ônibus. Depois, veio o New Hamburguer, e diversos outros bares e tropeços também. “Tive vários pontos, e outros que não deram certo e eu fechei. Tive sucesso e insucesso. É necessário estar sempre aberto para reavaliar”, ensina Roque.

O operador de caixa da Cantina do Lucas, Norberto Martins, há 18 anos no grupo, diz que vale muito o comando do local. “E o público é fiel”. Há 17 anos no grupo, o garçom José Geraldo Resende diz que Edmar Roque conversa com os funcionários para manter o bom atendimento e não cair o padrão da cozinha. (HL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave