Evoque troca seis por nove

Modelo de entrada na linha Range Rover ganha nova transmissão automática, além de mais equipamentos de série

iG Minas Gerais | Alexandre Carneiro |

Faróis com luzes de LED compõem a identidade visual do Evoque
fotos Marcos Camargo/Land Rover/Divulgação
Faróis com luzes de LED compõem a identidade visual do Evoque

Itatiba (SP). O Range Rover Evoque ainda tem aparência futurista, mas começa a perder o ar de novidade. Afinal, já se passaram dois anos e meio desde que o modelo foi lançado no Brasil. Para manter seu carro-chefe atualizado no Brasil, a Land Rover introduz novidades na linha 2014. Não espere percebê-las olhando para a carroceria. Externamente, mudaram apenas o design das rodas, que mantêm as mesmas medidas, e o formato dos retrovisores, que ficaram menores e ganharam repetidores de seta com LED.

A principal mudança não pode ser vista facilmente, mas é percebida logo de cara por quem dirige o Evoque: trata-se de um novo câmbio automático de nove marchas (o primeiro desse tipo à venda no Brasil), fabricado pela fornecedora alemã ZF, que substitui a antiga transmissão de seis marchas. O fabricante afirma que o principal objetivo da mudança não foi melhorar a performance, e sim reduzir consumo de combustível (em 10% na utilização urbana e em 20% na rodoviária) e emissões de poluentes (na ordem de 20% em qualquer situação).

Como anda. Quando se dirige o Evoque, fica claro que a caixa de nove velocidades fez muito bem à condução. Como as relações de marchas ficaram mais curtas, o modelo ficou mais esperto, respondendo prontamente aos comandos do acelerador. Ponto também para o conforto, pois como a rotação cai menos entre as trocas, as mudanças são menos sentidas pelos ocupantes do carro.

A transmissão forma uma ótima dupla com o motor do Evoque. Até 1.500 rpm, o propulsor 2.0 do SUV, equipado com injeção direta de combustível e turbocompressor, capaz de gerar 240 cv de potência a 5.500 rpm e 34,7 kgfm de torque a 1.750 rpm, mostra alguma letargia (efeito conhecido como turbo-lag). A partir daí, contudo, o rendimento é sempre muito bom. Além do mais, essa breve falta de ânimo foi atenuada com o novo câmbio, que fazer mudanças com rapidez. Na manobra conhecida como kick-down, na qual o condutor aperta de uma vez o pedal do acelerador, o software reduz logo três marchas, fazendo o modelo deslanchar com rapidez.

Outras novidades. A Land Rover aliou a tração integral a um sistema de vetorização de torque, que emite força individualmente para cada roda, de acordo com a necessidade. O resultado é que, em alta velocidade, o Evoque passou a encarar curvas com mais propriedade. A linha 2014 ainda ganhou o mecanismo start-stop, que desliga o motor automaticamente quando o modelo para em congestionamentos e volta a ligá-lo quando o motorista aciona o acelerador.

O Evoque 2014 também ganhou recursos de direção autônoma. O assistente de estacionamento foi atualizado e passa a encaixar o veículo não apenas em vagas paralelas, mas também em perpendiculares, além de efetuar ainda a manobra d saída. Outra novidade é um sistema de detecção de tráfego, que monitora, por meio de sensores, a distância em relação ao veículo da frente e aciona o acelerador ou o freio, fazendo o SUV acompanhar o fluxo sem necessidade de intervenção do motorista.

Viajou a convite da Land Rover

Jogo rápido

Durante o lançamento da linha Evoque 2014, executivos da marca revelaram que a Land Rover planeja disponibilizar para o mercado brasileiro o Evoque movido a diesel, já a partir do segundo semestre deste ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave