Pão de queijo à carioca

O que a mineira Marcella Fogaça tem? Além de uma voz linda, coragem para ir atrás do que quer. Conheça mais sobre a cantora hit da noite carioca

iG Minas Gerais | Deborah Couto e Silva |

Momento curtição em viagem com as melhores amigas
Arquivo pessoal
Momento curtição em viagem com as melhores amigas

Ela é linda e tem uma voz de anjo. Não bastasse isso, a cantora e compositora Marcella Fogaça é uma legítima self-made woman. Formada em publicidade, também é atriz, mas seguiu pelo caminho da paixão: a música. Distribuiu seu primeiro disco de forma independente e predominantemente virtual (em 2012) e largou Minas (terra natal) para passar uns dias no Rio, de onde nunca mais voltou. Hoje é festejada nos bares mais bacanas da noite da zona Sul carioca. A postura simples, no entanto, é permanente. Pandora conversou com a musa para saber mais da sua vida e projetos. Confira a entrevista abaixo.

Em tempo: quer conhecer mais da mineira mais querida da noite carioca? No dia 21/03 tem show da bela em BH, no Na Matta Café.

Qual o "turning point" em sua carreira que a fez se tornar conhecida?

Meu "turning point" foi quando vim para o Rio de Janeiro. Graças a Deus consegui em pouco tempo tocar em ótimas casas de shows, atraindo atenção de gente bem legal, da música e das artes, o que acabou gerando mídia espontânea e outras matérias em grandes veículos, divulgando ainda mais meu trabalho. Eu sou cantora e compositora, formada em publicidade e propaganda e também em teatro. Sou atriz, fiz alguns musicais e tenho vontade de fazer outros neste ano.

O que te inspira?

Respirar me inspira. Procuro ver a beleza nas coisas simples, ver e cultivar o lado bom das pessoas e dos acontecimentos. A inspiração está no nosso olhar, no amor que sentimos e emanamos. Medito para poder me inspirar sempre com mais facilidade. O amor me inspira bastante, a gentileza entre as pessoas, emoções verdadeiras.

Quem são seus ídolos?

Minha mãe e meu pai.

E seus ícones de estilo?

Kate Moss. Aquele pessoa pode usar uma toalha e amarrar de forma a fazer ficar estiloso.

Como define seu estilo?

Sou mais despojada, uma onda street/ beach/boho. Gosto de simplicidade com estilo. Um bom short jeans e uma camiseta com bom caimento, um cinto e um sapato adequado e lindo para o momento resolvem qualquer evento.

Como é a sua rotina de beleza?

Acordo, lavo o rosto e passo filtro solar. Aqui no Rio o sol é forte até dentro de casa (risos). Tem que tomar muito cuidado. Se vou a alguma reunião ou para o estúdio passo um CC cream com filtro solar e um rímel. Não uso muita maquiagem durante o dia. Antes de dormir, lavo o rosto, tiro todo resquício de maquiagem e hidrato bem a pele. Com o cabelo eu sou mais desleixada, brinco que não tenho nem pente em casa. Mas de vez em quando não consigo fugir de uma boa hidratação caseira. O mar e o sol dão aquela queimada bonita, mas, se passar do ponto, o cabelo vira churrasco.

Qual foi a mudança mais radical que aconteceu na sua vida?

Largar tudo em BH e ir para o Rio de Janeiro na cara e na coragem, sozinha, sem conhecer praticamente ninguém. Fui pra passar uma semana e nunca mais voltei. Bati de porta em porta e fui batalhar pelo meu sonho.

Superei muita coisa, inclusive a saudade da família e dos amigos, mas valeu a pena!

Do que sente mais falta em Belo Horizonte?

Da minha família, da casa da minha mãe. Dos almoços de domingo na minha avó, da proximidade com as minhas amigas que me conhecem quase a vida inteira. Da minha irmã, que é minha melhor amiga da galáxia. Afinal telefone e Whats App não substituem o bom e velho abraço!

Cite uma viagem inesquecível...

São várias! A Itália já me tirou o fôlego, Paris, Londres… Amei esquiar no Chile… Mas lembro minha viagem de formatura para o Sul do Brasil com minhas amigas. A gente tinha 21 anos, um diploma conquistado, liberdade, vários sonhos e muita energia! Foi maravilhoso e inesquecivel. Fomos com nosso dinheiro suado de universitárias, de ônibus, na aventura. Eu dava canja em todos os bares com show ao vivo, e a gente conheceu muita gente e fez muitos amigos.

E uma que ainda sonha em fazer.

Só uma? (risos). Quero ir pra Tailândia. Rápido!

O que está lendo?

“Travessuras da Menina Má”, pela segunda vez. De Mario Vargas Llosa.

Tem um filme favorito?

Vários. Sou viciada em filmes. Mas “`A Procura da Felicidade” foi o que me veio à mente.

Qual seria a trilha sonora da sua vida?

Estou compondo a cada dia que passa. Literalmente.

Qual o seu signo e como se reconhece nele?

Sou de gêmeos. Precisa explicar? (risos). Faço mil coisas ao mesmo tempo, sei de tudo um pouco, mas para me aprofundar em tudo não tenho muita paciência. Se o cardápio do restaurante tiver mais de dez opções eu fico aflita porque vou "colapsar" de dúvida. O que me deixa no impasse de adorar experimentar lugares novos, mas também adorar aqueles que eu já conheço e sei o que pedir. Sou eclética pra música, pra filmes, pra programas em geral, sou supersociável, amo viajar, sair, conhecer gente, mas também gosto de ficar em casa, pedir comida e ficar em silêncio. Posso amar duas pessoas ao mesmo tempo, mas sei que só posso ficar com uma! Posso me apaixonar perdidamente em um dia e no outro nem tanto. Sou muito fiel às minhas poucas verdadeiras amizades e seletiva com as mesmas.

Não tenho a menor vergonha de pedir desculpas, quando erro, até porque a culpa é sempre do outro gêmeo, (risos).

É bom ser de gêmeos! Tirando quando é ruim!

Qual seu status atual de relacionamento?

Namorada feliz

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave