Luis Fabiano tentará forçar 3º amarelo contra o Ituano

Pensando no mata-mata, jogador não admite, mas deve tentar a suspensão para garantir presença na fase seguinte do Paulistão

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Atacante está pressionado pela boa fase de seus companheiros
Rubens Chiri/São Paulo
Atacante está pressionado pela boa fase de seus companheiros

Mais do que fazer gols, Luis Fabiano entra em campo contra o Ituano neste domingo, no Morumbi, para receber o terceiro cartão amarelo e entrar na fase mata-mata zerado. Se atingir o objetivo ele cumprirá a suspensão contra o Botafogo na semana que vem e poderá jogar a próxima fase sem medo de ser advertido. Em 2012, o atacante entrou nas quartas de final pendurado e acabou levando cartão amarelo contra o Bragantino, fato que o tirou da semifinal contra o Santos (derrota por 3 a 1). A suspensão gerou uma onda de pesadas críticas contra o jogador, que tem um histórico de perder jogos importantes justamente por cartões infantis. Mas até aqui a temporada tem sido de redenção para o jogador, artilheiro da equipe com nove gols em 13 jogos e fundamental para o bom momento do São Paulo (sete jogos de invencibilidade). Contra o Corinthians, no último fim de semana, marcou um dos gols da vitória por 3 a 2 e pôs por terra o estigma de só brilhar contra times menores. Ele sabe que precisa ser advertido com cartão e já foi lembrado pela comissão técnica, mas falar sobre o assunto é proibido. O São Paulo quer evitar problemas com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) como aconteceu com o palmeirense Valdivia, que no ano passado foi suspenso por dois jogos por admitir ter forçado o amarelo em jogo com o Paraná na Série B do ano passado. "Não podem deixar isso não", disse, sorridente, ao ser questionado se forçaria um cartão amarelo. O atacante só quer falar em jogar e já se escalou para a partida contra o Ituano. "Não quero saber de descanso. Pode escrever aí que eu vou jogar. Estou feliz com o meu momento e quero jogar o máximo possível para ajudar o São Paulo", disse.

Leia tudo sobre: Luis Fabianofutebolatacanteartilheirocampeonato paulistacartãomata-mata