Depoimentos

iG Minas Gerais |

“O conforto no horário de pico está comprometido por causa da lotação dos coletivos. A BHTrans precisa planejar a demanda para dar conforto ao usuário. Quero ver quando as linhas forem alteradas e integradas ao Move. Além disso, a parte traseira do ônibus articulado pula muito e esquenta por causa do motor, que fica atrás. O ar-condicionado não funciona direito no fundo do veículo. É preciso orientar melhor os passageiros sobre os ônibus e seus trajetos.”

Alícia Rodrigues - Arquiteta e urbanista

 

“Andei no primeiro dia útil de operação para testar o sistema. Minha impressão geral foi muito positiva. Percebi que os motoristas de carros e coletivos ainda estão confusos sobre as faixas do Move. Na estação central, peguei a linha paradora achando que estava na direta. São precisos ajustes normais até que as pessoas se acostumem com o novo sistema. Mas para quem já faz esse trajeto de ônibus convencional, o Move é muito melhor, mais confortável.”

Sérgio Myssior - arquiteto e urbanista, membro do IAB-MG

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave