Transporte público gratuito é solução de Paris para poluição

Com inversão térmica, a prefeitura liberou metrô, bicicletas e carros elétricos para diminuir o tráfego

iG Minas Gerais |

Neblina. Nível de poluição na cidade de Paris é o mais alto desde 2007 e pode ser visto a olho nu
Jacques Brinon
Neblina. Nível de poluição na cidade de Paris é o mais alto desde 2007 e pode ser visto a olho nu

Paris, França. A poluição que está transformando o céu de Paris de azul para amarelo levou o governo do país a diminuir os limites de velocidade e oferecer transporte público gratuito a milhões de pessoas na tentativa de evitar que os carros – e seus gases poluentes – sejam usados. A passagem foi decretada gratuita de ontem até amanhã em Paris e em duas outras cidades. No restante da França e no sul da Bélgica, o custo foi eliminado somente ontem.

Paris ainda liberou o uso das bicicletas – que normalmente podem ser alugadas – e do sistema de compartilhamento de carro elétrico – durante uma hora por dia. Quem insistir andar de carro também terá que mudar a rotina. A velocidade máxima nas vias doi reduzida.

A decisão foi tomada devido ao nível de poluição. Os índices são os mais altos na França desde 2007, segundo a Agência Europeia do Meio-Ambiente. Segundo o site que mostra atualizações instantâneas da condição do ar na grande Paris, se todos seguirem as orientações do governo, haverá “uma diferença instantânea” na qualidade do ar. Se não, a poluição poderá durar o mesmo tempo que o calor fora de época que atinge a cidade.

PARTÍCULAS NO AR. O problema que atinge também o sul da Bélgica e parte da Alemanha é particularmente preocupante na França devido ao número alto de veículos que usam diesel, cujo óxido de nitrogênio se funde a amônia presente nos fertilizante usados na primavera do hemisfério norte, formando nitrato de amônio. Poluentes derivados da queima de folhas mortas e madeira também contribuem.

Apesar de todo o país estar em algum nível de alerta de poluição, a situação em Paris chega a ser pior do que a de cidades conhecidas pela insalubridade do ar, como Pequim e Déli.

Especialistas também culpam o pico de poluição ao calor anormal que atinge a cidade durante o dia e ao frio que ocorre durante a noite, criando uma situação de inversão térmica. Quando uma cidade esquenta e esfria repentinamente, partículas de carros e sistemas de aquecimento podem ficar presas sob o ar quente, dificultando que eles subam para a atmosfera, onde são carregadas pelo vento.

O que diz o Índice de Qualidade de Ar sobre Paris

185 máxima do Índice de Qualidade de ar (IQA) em Paris.

177 máxima do IQA em Xangai, China, durante ontem.

97 máxima do IQA em Santo André (SP), no ABC paulista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave