Magazine Luiza abre 10 lojas em MG

Em almoço-palestra realizado pela VB Comunicação, ontem, empresária criticou sistema tributário

iG Minas Gerais | dayse resende e Helenice Laguardia |

Força. Luiza Trajano é dona da rede Magazine Luiza, hoje com cerca de 740 lojas em 16 Estados
dayse resende/divulgação
Força. Luiza Trajano é dona da rede Magazine Luiza, hoje com cerca de 740 lojas em 16 Estados

Com 81 lojas em Minas Gerais, o Magazine Luiza vai abrir mais dez lojas no Estado neste ano. O anúncio é da proprietária da rede, que faturou no ano passado R$ 10 bilhões, Luiza Trajano. “Estamos indo superbem em Belo Horizonte”, disse Luiza, que vai abrir outras 30 unidades no Nordeste do país. Luiza foi a palestrante do Conexão Empresarial, projeto da VB Comunicação, realizado ontem, em Nova Lima.

Com 740 lojas espalhadas em 16 Estados brasileiros e 24 mil empregados, a empresária foi enfática ao afirmar que não acredita na “bolha do mercado varejista”. “Ainda há muito para ser vendido. O Brasil tem um mercado muito grande, e as pessoas têm o direito de ter aquilo que as outras têm. Em dez anos, a renda do trabalhador triplicou, e cerca de 5 milhões de empregos foram gerados. E só 54% dessas pessoas têm máquina de lavar. Só 7% tem televisão de tela plana”, disse.

A empresária ressaltou que no ano passado o varejo cresceu acima do Produto Interno Bruto (PIB) pelo 11° ano consecutivo. “Hoje, o setor representa 15% do PIB”.

Luiza criticou o sistema tributário brasileiro. “São mais de 60 normas no sistema tributário e, entre os vários tipos de impostos, contribuições e taxas, são 27 normas apenas de ICMS”.

Ela também ressaltou que as taxas de juros e a inflação altas são dois inibidores de consumo e que uma das alternativas para tentar conter isso seria um pacto entre o empresariado e o governo. “É preciso congelar os preços. O que controla a inflação ainda é o consumo”.

Outro ponto destacado pela empresária foi o Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) – iniciativa de empresários e presidentes das maiores empresas do setor que nasceu em 2004 para fortalecer a representação de empresas varejistas de diferentes setores de atuação nacional.

Segundo Luiza, em 2010 os associados faturaram R$ 100 bilhões e geraram mais de 340 mil empregos diretos. “Hoje o IDV representa mais de 25% do faturamento total do varejo. Esse é um grupo de empresários preocupados em contribuir com as políticas de desenvolvimento para o Brasil. Além disso, é uma ótima alternativa para o primeiro emprego”. Exposição. Natural de Franca, São Paulo, Luiza ganhou destaque na mídia, principalmente nas redes sociais, nos últimos meses, após participar de uma entrevista no programa “Manhattan Connection”, da Globo News, onde rebateu críticas feitas pelo apresentador, que afirmou que o varejo brasileiro estava em crise.

Números

15% Boom. É o que o setor varejista representa do PIB.

60 Burocracia. É a média de normas tributárias.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave