Dia Mundial do Sono desperta atenção para a importância do descanso diário

iG Minas Gerais | Da redação |

Na hora de dormir, ideal é evitar ambiente claro
arquivo stockxpert
Na hora de dormir, ideal é evitar ambiente claro

Os distúrbios do sono afetam cerca de 40% da população mundial, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Por isso, o Dia Mundial do Sono – celebrado no dia 14 de março – é uma data especial que busca chamar a atenção para importantes medidas que podem ajudar o verdadeiro descanso.

Segundo a Associação Mundial de Medicina do Sono, 21% dos adultos dormem menos de seis horas diárias, fazendo com que não sejam uma “pessoa do dia”. Entretanto, estudos internacionais comprovam que as pessoas que conseguem acordar cedo são mais felizes do que aquelas que passam das 10h na cama.

Além disso, pesquisadores em neurologia da Universidade de Uppsala, na Suécia, analisaram amostras de sangue colhidas de 15 homens jovens e de boa saúde divididos em dois grupos: entre aqueles que dormiram oito horas e os que não dormiram. Entre os que não dormiram, os cientistas constataram um aumento de cerca de 20% de duas moléculas, a enolase específica dos neurônios e a proteína S-100B.

“O número de moléculas do cérebro normalmente aumenta no sangue quando ocorrem lesões cerebrais”, indicou em um comunicado o coordenador do estudo, Christian Benedict.

Para reverter esse hábito, uma das dicas é evitar chocolate e café durante a noite, orienta Cathy Beggan, CEO da Rise-N-Shine, LLC. “Faça com que o jantar seja até as 19h”, afirma.

Outra orientação é estabelecer um ciclo do sono. “É importante notar quando o corpo começa a ficar cansado”, afirma Cathy, que destaca ainda a importância de um ambiente escuro na hora do descanso. “Desligar a mente à noite é um componente importante para a qualidade do sono”, comenta. Por isso, a orientação é que a atividade física seja praticada pela manhã.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave