Conmebol cria corte arbitral para futebol sul-americano

Órgão será responsável por julgar as apelações de clubes, jogadores e federações nacionais, entre outros, contra decisões tomadas em última instância

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vista externa do Centro de Convenções e Museu da Conmebol
CONMEBOL/REPRODUÇÃO
Vista externa do Centro de Convenções e Museu da Conmebol

A Conmebol anunciou nesta sexta-feira a criação do Tribunal Arbitral do Futebol Sul-Americano, que recebeu a sigla TAFS. O órgão, sediado em Assunção (Paraguai), assim como a Confederação Sul-Americana de Futebol, será responsável por julgar as apelações de clubes, jogadores e federações nacionais, entre outros, contra decisões tomadas em última instância por órgãos da Conmebol.

O TAFS é um convênio de prestação de serviços entre a Conmebol e o Centro de Arbitragem e Mediação do Paraguai que "colocará à disposição das federações nacionais associadas à Conmebol e aos atores do futebol sul-americano, um tribunal arbitral para a resolução de todo o tipo de litígios, seja sobre a aplicação de regulamentos da associações ou de relações contratuais vinculadas ao futebol", explica a Conmebol, em nota.

Os países membros da Conmebol poderão escolher a TAFS como corte arbitral em casos de litígio e, de acordo com a entidade, os custos serão menores do que em outras instâncias - o CAS (Corte Arbitral do Esporte), por exemplo. Além disso, a Conmebol cita como vantagem para os sul-americanos que todo o procedimento será em espanhol. Casos ligados a doping, porém, continuarão seguindo para o CAS, sediado na Suíça.