Brasileiro André Cintra fica em 28º na Paralimpíada de Sochi

Outro atleta brasileiro na Rússia, Fernando Aranha, faz sua última prova do esqui cross-country (10km) no domingo, dia do encerramento dos Jogos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

André Cintra foi o segundo brasileiro a fazer sua estreia nos Jogos Paralímpicos de Sochi
Marcio Rodrigues/CPB/MPIX
André Cintra foi o segundo brasileiro a fazer sua estreia nos Jogos Paralímpicos de Sochi

André Cintra, paulistano de 34 anos, tornou-se, nesta sexta-feira, o segundo brasileiro a participar de uma prova de Jogos Paralímpicos de Invernvo. Em Sochi (Rússia), ele competiu nesta manhã na prova de prova de snowboard cross, terminando no 28.º lugar geral e em terceiro em sua classe (entre cinco atletas). A estreia brasileira havia sido com Fernando Aranha, também na atual edição dos Jogos.

Mesmo no terceiro lugar de sua classe, André Cintra não ganhou medalha. Isso porque, na estreia do snowboard cross como modalidade paralímpica, os atletas com amputação acima do joelho (classe AK) e os com amputação abaixo do joelho (BK) competiram juntos, ainda que os com a amputação abaixo do joelho tenham mais vantagem competitiva, porque têm uma articulação a mais para fazer as manobras.

"Achei um bom resultado, ficar em terceiro entre os AK", comentou André, que saiu feliz com sua primeira participação olímpica. "Estou com uma sensação muito boa. A coisa mais importante era trazer a bandeira do Brasil para cá pela primeira vez. É claro que também podemos melhorar. Na minha primeira descida, estava muito nervoso. Vi os melhores do mundo caindo. Na segunda e na terceira, o corpo estava mais quente e mais rápido. Já sabia onde estava errando e como podia consertar;"

Cada atleta desce o percurso por três vezes, sozinho. Exclui-se o pior tempo e a soma dos dois melhores define o vencedor. Na primeira descida, André caiu três vezes e completou o trajeto em 1min37s17. Na segunda, melhorou para 1min23s09, atingindo 1min18s9 na terceira. O brasileiro amputou a perna direita acima do joelho aos 18 anos, após um acidente de moto.

O outro atleta brasileiro na Rússia, Fernando Aranha, faz sua última prova do esqui cross-country (10km) no domingo, dia do encerramento dos Jogos.